quarta-feira, 30 de junho de 2010

TEXAS EM ESTADO DE EMERGÊNCIA

Obama envia ajuda antecipada
Texas em estado de emergência devido ao furacão Alex
por Lusa Hoje
O presidente norte-americano, Barack Obama, declarou terça feira o Estado de Emergência no Texas perante a chegada do furacão 'Alex', o primeiro ciclone atlântico de 2010.
Obama ordenou o envio de ajuda federal para complementar os esforços estatais e locais de resposta às condições de emergência que podem acontecer.
A tempestade tropical subiu à categoria de furacão com a subida da velocidade dos ventos médios para 120 quilómetros por hora, revelaram os serviços de meteorologia dos Estados Unidos.
O Centro Nacional de Furacões explicou que o 'Alex' ficou fortalecido nas águas quentes do Golfo do México e passou a ciclone de categoria 1, a primeira de um máximo de cinco.
As autoridades já tinham dado o alerta de tempestade tropical na região.
Um organismo estatal prevê que na temporada de furacões na região do atlântico, que começou a 1 de Junho e se prolonga até 30 de Novembro, se formem 14 a 23 tempestades e entre 8 a 14 furacões.
FONTE

O LABRADOR E A MENINA

Labrador avisa menina diabética quando taxa de açúcar se altera
Nos últimos quatro meses, Rebecca e Shirley se tornaram melhores amigas.

Um cão labrador treinado para detectar a queda do nível de açúcar no sangue de seres humanos vem ajudando uma menina britânica de seis anos a evitar entrar em coma por causa de diabetes.
A cadela Shirley é um dos dez cães treinados pela entidade beneficente Cancer & Bio-detection para alertar diabéticos quando sua condição se deteriora e mora há quatro meses com a pequena Rebecca Farrar, que tem diabetes tipo 1.

"Ela salva a minha vida", diz Rebecca, que é a primeira criança a receber um cachorro para detectar sua doença. "Ela é minha melhor amiga."
Shirley é capaz de sentir uma mudança de odor exalado pelo corpo de Rebecca quando sua taxa de açúcar cai ou sobe a níveis alarmantes.
O cheiro não é detectado por seres humanos e é um sinal emitido pelo corpo antes de outros mais aparentes, como palidez.
Ela então começa a lamber os braços e as pernas da menina para alertá-la. Desta forma, a menina ou sua mãe têm condições de tomar providências para evitar um colapso.
Alerta precioso
"Shirley percebe (a queda no nível de açúcar) bem rapidamente e começa a lamber as mãos e pernas de Rebecca até ela tomar uma Coca-cola ou ingerir açúcar, que elevam seus níveis de açúcar novamente. Quando a taxa está muito alta, Shirley também sente e dá o alerta", explica a mãe de Rebecca, Claire.
A mãe lembra de um episódio em que ninguém percebeu que a taxa de açúcar de Rebecca estava caindo até Shirley dar o precioso alerta.
"Nós não tínhamos ideia de que ela estava com a taxa de açúcar baixa. Ela estava dançando em um clube com seu irmão-gêmeo, Joseph, e quando os dois voltaram à mesa para tomar algo, Shirley começou a lamber as mãos de Rebecca. O kit de primeiros-socorros estava embaixo da mesa e Shirley foi até lá e pegou um exame de nível de açúcar", conta Claire.
"Ela deu o exame a Rebecca e começamos a desconfiar que tinha algo de errado. Fizemos o teste, e o nível estava bem baixo. Se eu não tivesse Shirley, Rebecca teria entrado em colapso. E quando isso ocorre, ela entra em um sono tão profundo que se tentamos colocar açúcar em sua boca, ela engasga."
A presença de Shirley na casa também tornou a vida de toda família mais fácil.
"Ela tinha um colapso a cada dois dias. Às vezes eu a socorria apenas pouco antes de ela entrar em um colapso muito sério, outras vezes eu tinha de chamar a ambulância", conta Claire.
"Mas agora temos Shirley e ela detecta a queda no nível de açúcar antes de Rebecca perceber o problema."
Claire conta que também consegue ter noites de sono mais tranquilas, sem medo de a filha ter algum problema durante a noite, como ocorria antes de Shirley dormir ao lado da cama de Rebecca.
A entidade beneficente que deu Shirley à família treina cachorros para detectar todo tipo de doença, incluindo câncer.
"O que nós descobrimos nos últimos cinco anos é que cães são capazes de detectar doenças humanas pelo odor. Quando a nossa saúde altera, temos uma pequena alteração no odor do corpo. Para nós é uma mudança mínima, mas para o cachorro é fácil de notar", diz ClaireGuest, da organização Cancer & Bio-detection.

DIREITOS HUMANOS

Europa Ocidental tem 140 mil ‘escravas sexuais’, diz relatório da ONU
ONU estima que mulheres traficadas movimentem R$ 5,5 bi por ano
Cerca de 70 mil mulheres são vítimas de tráfico sexual para a Europa Ocidental anualmente, segundo estima um relatório da UNODC (agência da ONU para Drogas e Crime).

Segundo o documento O Tráfico de Pessoas para a Europa para Exploração Sexual, haveria atualmente cerca de 140 mil mulheres obrigadas a trabalhar no mercado do sexo na região.
A ONU avalia que essas 140 mil mulheres traficadas façam ao todo cerca de 50 milhões de programas anuais, a um custo médio de 50 euros por cliente (cerca de R$ 109), movimentando um total de 2,5 bilhões de euros (R$ 5,47 bilhões).
O relatório da ONU foi divulgado na Espanha pelo diretor-executivo da UNODC, Antonio Maria Costa, para coincidir com o lançamento da campanha internacional Coração Azul de combate o problema.
“Os europeus acreditam que a escravidão foi abolida há centenas de anos. Mas olhem em volta – os escravos estão em nosso entorno. Precisamos fazer mais para reduzir a demanda por produtos feitos por escravos e por meio da exploração”, afirmou Costa.
Origens
O relatório da ONU cita a região dos Bálcãs como a principal origem das mulheres traficadas para a Europa Ocidental (32% do total), seguida dos países do ex-bloco soviético (19%), mas observa também um aumento no número de mulheres brasileiras traficadas (as sul-americanas são 13% do total).
Segundo a organização, a maioria das vítimas brasileiras de tráfico sexual para a Europa são originárias de regiões pobres no norte do país, principalmente nos Estados do Amazonas, do Pará, de Roraima e do Amapá.
O relatório observa ainda que as vítimas sul-americanas (principalmente do Brasil e do Paraguai) são traficadas principalmente para Espanha, Itália, Portugal, França, Holanda, Alemanha, Áustria e Suíça.
Em Portugal, dados do governo local divulgados na semana passada indicam que as brasileiras são 40% das mulheres traficadas no país.
Na Espanha, segundo os dados da ONU, o número de vítimas brasileiras e paraguaias ultrapassou desde 2003 o de vítimas colombianas, antes majoritárias no país.
Números
O total de 140 mil mulheres traficadas na Europa foi estimado pela ONU com base no número de 7.300 vítimas detectadas na Europa Ocidental em 2006. A organização estima que 1 em cada 20 vítimas seriam detectadas, indicando um total de 140 mil.
A agência estima ainda que o mercado tem uma renovação em média a cada dois anos, levando ao número de 70 mil novas vítimas a cada ano para substituir as que conseguem deixar a condição.
O relatório da ONU, porém, questiona alguns números de pesquisas sobre o tema. O documento cita uma estimativa de 700 mil mulheres trabalhando como prostitutas na Europa Ocidental (incluindo as que trabalham sem coerção).
Mas ao confrontar esse número com as pesquisas que indicam uma média de 6% dos homens pagando por sexo a cada ano nesses países, a organização estima que isso levaria a uma média de dez clientes anuais por prostituta, um número extremamente baixo mesmo que se tratassem de clientes regulares.
Para a organização, ou menos mulheres trabalham como prostitutas ou mais homens estão pagando por sexo com elas – ou ambas as coisas.

CRUCIFIXO EM ESCOLAS ITALIANAS

Governo italiano apela contra proibição de crucifixos em escolas
Atualizado em 30 de junho, 2010 - 13:52 (Brasília) 16:52 GMT

O governo italiano entrou nesta quarta-feira com um recurso no Tribunal Europeu de Direitos Humanos em Estrasburgo, na França, para que a proibição da colocação de crucifixos em salas de aula do país seja suspensa.
A ação foi apresentada em conjunto com dez outros países europeus - Armênia, Bulgária, Chipre, Grécia, Lituânia, Malta, Mônaco, San Marino, Romênia e Rússia. Eles argumentam que o crucifixo é associado a suas identidades nacionais e não é apenas um símbolo religioso.
O caso contra os crucifixos foi levado ao tribunal por uma mãe italiana que argumentou que, segundo a constituição da Itália, seus filhos têm direito a uma educação não religiosa.
Em 2009 a corte decidiu proibir a presença de símbolos religiosos nas escolas, dizendo que isso "restringia o direito dos pais de educar seus filhos de acordo com suas convicções".
Entretanto, a decisão deixou insatisfeitos muitos católicos, que são maioria na Itália.
Se o governo perder o recurso no Tribunal Europeu, é possível que todos os símbolos religiosos exibidos em salas de aula na União Europeia acabem sendo proibidos.
A lei italiana que determinava que crucifixos fossem pendurados em escolas data da década de 1920.
Em 1984, um acordo entre o Vaticano e o governo italiano suspendeu a adoção do Catolicismo como religião do Estado. A lei do crucifixo, no entanto, nunca foi alterada.

terça-feira, 29 de junho de 2010

"Coração Azul"

ONU
Tráfico de humanos gera 2,5 mil milhões de euros/ano
por Lusa Hoje

O tráfico de seres humanos é um dos negócios ilícitos mais lucrativos na Europa, gerando receitas anuais na ordem dos 2,5 mil milhões de euros, divulgaram hoje as Nações Unidas.
A organização internacional, através do Gabinete para a Droga e Criminalidade (UNODC), revelou hoje em Madrid que este delito envolve anualmente perto de 700 mil pessoas, das quais 84 por cento são vítimas de exploração sexual.
A UNODC referiu ainda que o número de pessoas sujeitas a trabalhos forçados e a redes de prostituição está a aumentar anualmente cerca de 50 por cento.
De acordo com a entidade, cada ano cerca de 70 mil mulheres e crianças do sexo feminino são atraídas para a Europa e acabam nas mãos de redes de exploração sexual.
No continente europeu, mais de metade das vítimas são originárias dos Balcãs ou da antiga União Soviética (51 por cento), mas também da América Latina (13 por cento), Europa Central (sete por cento), África (cinco por cento) e Ásia oriental (três por cento).
Espanha foi o primeiro país europeu a conhecer a campanha internacional "Coração Azul", uma iniciativa da ONU que pretende sensibilizar a opinião pública sobre este delito e denunciar "o atentado contra os direitos humanos".
FONTE

Primeiro a saúde

Novas regras para publicidade de alimentos pobres em nutrientes
O novo regulamento, que vale para alimentos com alta quantidade de açúcar, gordura saturada, gordura trans e sódio, foi divulgado no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 29.
29/06/2010

Publicidade de alimentos pobres em nutrientes deverão vir com alerta
A partir de agora, as peças publicitárias de alimentos pobres em nutrientes deverão conter um alerta sobre os riscos à saúde. O novo regulamento, que vale para alimentos com alta quantidade de açúcar, gordura saturada, gordura trans e sódio, foi divulgado no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 29. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, também incluiu nas novas regras bebidas com baixo teor nutricional.
O anúncio incluído nas propagandas deverá alertar para os riscos à saúde provocados pelo consumo excessivo das substâncias em questão. Elas devem informar, por exemplo, que a ingestão de alimentos com muita gordura trans eleva as chances de doença do coração. No caso da gordura saturada, o aumento do risco de diabetes também deve ser destacado. Já com doenças do coração e pressão alta, o vilão é o sódio.
A adoção do regulamento obedeceu o objetivo de coibir práticas excessivas que levem o público, em especial o infantil, a padrões de consumo incompatíveis com a saúde e que violem o direito à alimentação adequada.
Refrigerantes, refrescos artificiais e bebidas ou concentrados para o preparo de bebidas à base de xarope de guaraná ou groselha e chás prontos para o consumo fazem parte dos alimentos com baixo teor nutricional. Bebidas que atuem como estimulantes do sistema nervoso central também foram adicionadas.
Fontes:

Agência Brasil - Anvisa regulamenta publicidade de alimentos e bebidas pobres em nutrientes

OPINIÃO E NOTÍCIA

Cidade na Inglaterra ganha novos sinais de OVNIs (?)

Cidade na Inglaterra ganha novos sinais de OVNIs
28/06/2010 20h00 - Atualizado em 29/06/2010 08h49
Wiltshire é a 'capital inglesa' dos objetos voadores não identificados.193 buracos apareceram em zona rural.
Do G1, em São Paulo

A população na cidade de Warminster, em Wiltshire, na Inglaterra, foi surpreendida com o surgimento de 193 círculos numa área rural na última semana. Ufólogos acreditam que os desenhos são mais uma manifestação dos seres de outro planeta.
Segundo especialista, os 193 buracos formam a safra mais complexa encontrada neste ano. (Foto: Reprodução/Metro.co.uk)
Essa não é a primeira vez que Wiltshire "ganha" esse tipo de desenho em zonas rurais. A cidade é conhecida na Inglaterra como a capital dos objetos voadores não identificados (OVNIs).
"Essa é a safra de buracos mais complexa que apareceu esse ano", disse a expert Karen Alexander ao jornal "Metro".

TABAGISMO PASSIVO

O tabagismo, especialmente os efeitos do fumo passivo sobre os não fumantes, tomou o centro do palco no Congresso Mundial de Cardiologia (WCC) 2010, realizado na China, com especialistas conclamando os cardiologistas a desempenharem um papel fundamental na redução do tabaco entre pacientes, e reduzir o fumo em suas localidades.
"Como cardiologista que atende pacientes diariamente, uma das coisas mais importantes que posso fazer é dizer que parem de fumar", disse Dr. Sidney Smith (Universidade da Carolina do Norte) à imprensa durante a reunião do WCC.
"É sem dúvida o principal fator de risco no mundo atualmente, e se você quiser fazer algo para realmente melhorar este planeta, você tem que se livrar do tabagismo e do uso de tabaco."
Smith, presidente eleito do Congresso, e diretor do conselho científico da Federação Mundial do Coração, disse que as novas diretrizes de redução do risco cardiovascular do Instituto Nacional de Saúde (NIH), da qual também é diretor, irão destacar a importância da cessação tabágica.
"Vamos ser claros sobre a importância da cessação do tabagismo e uso de tabaco, e do perigo não só para a pessoa que fuma, mas também do tabagismo passivo."
Em todo o mundo, cerca de 20% das doenças cardiovasculares são causadas pelo tabaco e, no entanto, surpreendentemente, nem todos estão conscientes da relação entre a doença cardiovascular, tabagismo e fumo passivo.
Na China, por exemplo, apenas 4% dos fumantes estão conscientes que fumar provoca doenças do coração, disse Smith.
E não faltam evidências científicas. Durante o Congresso, Dr. Lynn Goldman (Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, Baltimore, MD), apresentou dados do recém-publicado relatório do Institute of Medicine (IOM) que analisou 11 estudos verificados em diferentes regiões e países que implantaram ambientes livres do tabaco, mostrando que as proibições provocaram reduções no risco de enfarte do miocárdio. O benefício pode ser observado já no período de um ano da proibição ser implementada.
"Concluímos, com base na literatura disponível que existe uma relação causal entre a proibição de fumar e diminuição de problemas coronários agudos", disse Goldman durante uma sessão do WCC sobre o tabagismo e risco de evento coronariano agudo.
"E devo dizer que este é um padrão muito elevado de evidências que o Instituto de Medicina usa para confirmar a relação causal, o que desenvolveu entre nós um consenso nesta linha, indicando que temos poucas dúvidas de que existe um enorme benefício nas proibições".

segunda-feira, 28 de junho de 2010

BÉLGICA

Bélgica: Comissão de investigação a crimes de pedofilia na Igreja demite-se
Por Redacção
Os membros da comissão de investigação aos crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja católica belga apresentaram, esta segunda-feira, a sua demissão, na sequência de uma controversa operação policial, efectuada na semana passada, ao palácio episcopal de Malines.
«A comissão vai demitir-se em bloco», anunciou Karlijn Demasure, que fazia parte daquele organismo. «Retiramo-nos. O debate deve ser feito, agora, entre as vítimas, os responsáveis políticos, a justiça, a igreja e a opinião pública», defendeu.
Uma decisão que surge depois de a polícia belga ter levado a cabo uma acção controversa, que resultou na abertura dos túmulos de dois cardeais e, segundo revelou o presidente da comissão de inquérito, Peter Andriaenssens, na apreensão de 450 dossiers que continham testemunhos de vítimas que queriam manter o anonimato.
Para Karlijn Demasure, essa acção policial comprometeu irremediavelmente «a confiança entre as vítimas e a comissão» e «entre a comissão e a justiça».
19:13 - 28-06-2010

domingo, 27 de junho de 2010

Gravidez

Gravidez
Estudo diz que feto não sente a dor antes das 24 semanas
Hoje

Uma equipa de cientistas britânicos concluiu que o feto humano não é capaz de sentir dor antes das 24 semanas.
Segundo as investigações médicas e as conclusões de autópsias, as ligações dos nervos ao cérebro não estão ainda formadas para permitir a percepção da dor antes dessa data.
Mesmo depois, os especialistas do Colégio Real de Obstetrícia e Ginecologia dizem que o feto vive sedado no útero de forma natural e por isso inconsciente. O estudo chega a afirmar que a anestesia, que pode ser perigosa para os bebés, não deve ser usada quando o feto tem de ser submetido a uma cirurgia.
O estudo tinha sido pedido por um grupo de deputados que estava a equacionar diminuir para as 20 ou 22 semanas o limite legal para abortar. As conclusões são assim um revés para os activistas anti-aborto. Alguns médicos mostraram-se contudo contra estes resultados, dizendo que o feto pode sentir angústia e aflição desde as 20 semanas.
Um porta-voz da organização Life disse à BBC que "o assunto sobre se o feto sente dor ou não é secundário em relação ao debate ético sobre o aborto". E acrescenta: "A nossa dignidade intrínseca como seres humanos não depende do alcance da nossa capacidade para sentir a dor." Mas os defensores do aborto dizem que as conclusões podem tranquilizar as mulheres que estão a pensar num aborto tardio.

FONTE

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau irrita Europa e EUA
por LUÍS NAVES Hoje

Nomeação de António Indjai para chefia militar, sob proposta do Governo, mereceu críticas internacionais.
A nomeação do general António Indjai para a chefia do Estado-Maior das forças armadas da Guiné-Bissau mereceu críticas americanas e europeias, mas estará a ser aceite pelos países vizinhos. Amanhã, realiza-se na capital guineense uma reunião de chefias das forças armadas dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e será ali discutida a situação do país.
Fonte da presidência guineense disse ao DN que a comunidade internacional precisa de "estar consciente da situação da Guiné-Bissau". Segundo este dirigente, o "contexto não é fácil" e "as instituições são extremamente frágeis". Os líderes civis querem garantir a estabilidade e dizem que o "país não pode ser abandonado pelos seus parceiros no momento de maior dificuldade".
Na prática, o general Indjai já chefiava as forças armadas há três meses, mas houve pressões contra a sua nomeação, dadas as suspeitas de envolvimento no narcotráfico e o facto de ter liderado um golpe, a 1 de Abril, que resultou na prisão do seu superior hierárquico, almirante Zamora Induta, que foi exonerado anteontem.
A proposta de nomeação de Indjai foi feita pelo Governo, após negociação entre o general e o primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, que regressou à Guiné na semana passada. Indjai e Gomes Júnior têm más relações, que se agravaram a 1 de Abril, quando o primeiro-ministro foi detido durante horas e humilhado pelos militares revoltosos.
O procedimento legal da nomeação do novo chefe de Estado-Maior teria de incluir proposta do governo, seguida de confirmação pelo Presidente da República, Malan Bacai Sanhá, que mediou todo o processo.
Fontes em Bissau garantem que a situação político-militar é agora calma, mas existe enorme incógnita no que diz respeito às relações entre forças armadas e governo. Um dos cenários de futuro passa pelo afastamento de Carlos Gomes Júnior da chefia do partido no poder, o PAIGC, o que permitiria substituir o primeiro-ministro.
Logo após a nomeação, ainda na sexta-feira, o governo americano reagiu com irritação, ameaçando não apoiar a reforma do sector da defesa enquanto não houvesse submissão do poder militar ao poder civil. Washington queria um chefe militar sem ligações ao golpe de 1 de Abril e que pudesse "reconquistar a confiança da comunidade internacional". A posição europeia é semelhante, mas os guineenses dizem que o "abandono" da comunidade internacional só poderá "agravar a situação".
Zamora Induta continua preso em Mansoa e deverá ser julgado por crimes ainda não especificados. A questão do narcotráfico é a que mais preocupa os diplomatas, devido ao seu potencial de desestabilização de toda a região da África Ocidental. Uma das explicações para as divisões das forças armadas tem a ver com os dez anos de alta instabilidade militar na Guiné-Bissau e o conflito latente entre oficiais mais velhos, que combateram na guerra colonial, como é o caso de Indjai, e a geração mais nova, sem essas referências, a que pertence Zamora.

A TECNOLOGIA E O CÉREBRO

Livro discute efeitos da tecnologia sobre o cérebro
Pesquisas neurológicas têm desconstruído o mito do cérebro estático
27/06/2010

A tecnologia digital está causando danos à consolidação da memória a longo prazo (Fonte: Economist)
Desde o alfabeto até o relógio e a impressora, cada nova tecnologia alterou profundamente a maneira com a qual as pessoas pensam. Todos os aparelhos digitais dos quais o mundo depende hoje já começaram a mudar o cérebro. É que constatou Nicholas Carr, autor do livro em lançamento“The Shallows: What the Internet is Doing to Our Brains”, editora Norton. A obra fala sobre a forma como a internet mudou a maneira de se ler, pensar e relembrar.
Pesquisas neurológicas têm desconstruído o mito do cérebro estático. Ligações cerebrais podem rapidamente reorganizarem-se em resposta a novas experiências, como por exemplo navegar pela internet. As pesquisas de Carr abordam a “hipermídia” e seus efeitos. Segundo ele, há evidências de que a tecnologia digital já está causando danos à consolidação da memória a longo prazo, que é a base para a inteligência verdadeira.
Somente através da combinação de dados armazenados no fundo de nossos cérebros é que podemos criar novas ideias. Excesso de estímulo significa que o cérebro deve dar mais atenção à decisões de curto prazo.
Claramente, argumenta Carr, este é um erigir radical da “mente letrada”, que tem sido a marca da civilização há mais de mil anos. De uma sociedade que valorizava a criação de um repositório único de ideias em cada indivíduo, o homem está se movendo para uma mente socialmente construída na qual os valores mudam velozmente. Além disso, a sociedade preza por originalidade e criatividade.
Fontes:

sábado, 26 de junho de 2010

Cidade sustentável e inteligente

Primeira cidade sustentável e inteligente da Europa arranca em Paredes
Por RedacçãoUm investimento global de 10 mil milhões de euros vai permitir à Cisco Systems e à Living PlanIT, empresa especializada em tecnologia urbana, desenvolver em Paredes, no distrito do Porto, a primeira cidade sustentável e inteligente da Europa.
A parceria estratégica será assinada na segunda-feira, quando serão divulgados os pormenores do projecto, noticia a TSF. As empresas esperam captar cerca de 12 mil parceiros empresariais de todo o mundo e criar 20 a 30 mil postos de trabalho em sete anos.
A McLaren, a Microsoft e a Siemens são alguns dos nomes apontados. O PlanIT Valley, o nome dado à cidade sustentável e inteligente que irá nascer emparedes, com 37 hectares, é um projecto com Potencial de Interesse Nacional.
14:28 - 26-06-201

DECLARAÇÃO POLÊMICA

«Concordo e aceito um homem que viva com outro homem»
Palavras polémicas do bispo das Forças Armadas sobre o casamento gay e José Saramago
Por: /CP 26-06-2010 10: 35
O bispo das Forças Armadas não vê nenhum mal na homossexualidade e sublinha que a Igreja Católica tem mesmo de «entender» o amor de um homem por um homem ou de uma mulher por uma mulher.
«Para mim, independentemente do conteúdo - eu não concordo com a noção de casamento -, concordo e aceito um homem que viva com um homem e uma mulher que viva com uma mulher», afirmou, em entrevista ao jornal «i».
Sobre o mesmo assunto, D. Januário Torgal Ferreira criticou a explicação «perfeitamente inadequada, inconveniente, injustificada e incoerente» do Presidente da República, aquando da promulgação do casamento gay.
«A sério que não vejo como é que uma situação crítica do ponto de vista económico-financeiro pode ser agravada com a legalização de um homem casar com um homem ou de uma mulher com uma mulher», reforçou.
«A inquisição ao contrário» feita a Saramago
Sempre polémico, o bispo recordou também o escritor José Saramago, de quem admirava consideravelmente a sua obra. «A mim o que me chocou foi perceber que muita gente o atacava só por ser comunista e por não ser católico. Isso não tem nada a ver com a qualidade da sua produção literária», defendeu.
«Saramago não era de Deus, mas passava a vida a falar de Deus. Ele, no fundo, tinha interesse por Deus! E deve merecer respeito pelo seu ponto de vista. A única coisa que me entristece e me distancia de certas leituras é a agressão gratuita, a calúnia, o banditismo mental, a inquisição ao contrário», acrescentou.
Ao comentar as palavras duras do jornal do Vaticano sobre o Nobel português, D. Januário lamentou a «soma de pessoas que ficaram perfeitamente analfabetas, cheias de complexos, de maldade, de sensualidade, quase castradas».

Grã-Bretanha

Grã-Bretanha limitará entrada de imigrantes a partir de julho
Atualizado em 26 de junho, 2010 - 13:22 (Brasília) 16:22 GMT
País vem limitando a entrada de imigrantes e até vistos para estudantes
A Grã-Bretanha vai limitar a entrada de imigrantes a partir de julho, em uma tentativa de proteger empregos domésticos que também suscita críticas nos meios empresariais.
Entre o próximo mês e abril de 2011
, as autoridades migratórias britânicas permitirão a entrada de apenas 24 mil imigrantes de fora da União Europeia no país.
A partir de abril, os planos do governo incluem a aprovação de uma legislação permanente impondo mais restrições ao número de pessoas buscando vistos para morar no país.
Em 2008, o número final de imigrantes para a Grã-Bretanha foi de 163 mil. O objetivo da coalizão conservadora-liberal-democrata que governa o pais é aproximar este número de 50 mil, o mesmo nível de imigração registrado em meados dos anos 1990.
Entretanto, a maioria dos imigrantes que entram no país hoje vem de outros membros da União Europeia, que não podem ser barrados nas fronteiras.
Para substituir o teto temporário que ficará em vigor nos próximos meses, a secretária do Interior, Theresa May, conduzirá um processo de consulta pública para definir como limitar a entrada de não-europeus.
Organizações empresariais já se pronunciaram contra os planos do governo, alegando que as medidas podem gerar falta de mão-de-obra qualificada na já frágil economia britânica.
Recentemente, a Confederação de Recrutamento e Emprego, uma das maiores organizações de recrutamento do país, afirmou que o setor de saúde e assistência social – que utiliza um grande número de profissionais de países asiáticos e africanos – será especialmente afetado.
No início do mês, a falta de médicos na Grã-Bretanha levou o serviço de saúde público a contratar profissionais indianos.
A decisão veio no momento em que, paradoxalmente, muitos médicos do subcontinente asiático estão voltando para casa por conta das restrições impostos aos profissionais de outros países.
FONTE

sexta-feira, 25 de junho de 2010

As Cinco Linguagens do Amor

As Cinco Linguagens do Amor, Dr. Gary Chapmam


A5LDA -

SINOPSE:
Por que será que os casais não falam a mesma língua?
Contrariando a idéia de que o amor tem uma linguagem universal, o dr. Gary Chapman demonstra que as pessoas expressam e recebem manifestações de amor de diferentes maneiras, que ele denomina linguagens do amor.
Após anos de experiência como conselheiro de casais e palestrante em seminários, Chapman identificou cinco delas:
• Palavras de afirmação
• Tempo de qualidade
• Presentes
• Atos de serviço
• Toque físico
As cinco linguagens do amor mostram por que só nos sentiremos realmente amados e compreendidos quando a pessoa amada nos expressar seu amor através de nossa linguagem única. Aprendida na infância, ela sensibiliza e alcança, de maneira poderosa e plena, nosso jeito especial de nos sentir amados.
Você já descobriu sua linguagem do amor?
E a linguagem da pessoa a quem você ama?
Então, descubra-as nas páginas deste livro.
FONTE

OS CAMPEÕES DE AGROTÓXICO

Pimentão, uva e morango: os campeões de agrotóxico
Análise mostra que alimentos que chegam à mesa do brasileiro estão intoxicados por pesticidas
Fernanda Aranda, iG São Paulo 24/06/2010 15:33

O cardápio do brasileiro está "recheado" de agrotóxicos, revela o último levantamento feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Pelos dados divulgados nesta quarta-feira, pimentão, uva, pepino e morango lideram os alimentos intoxicados por pesticidas, com índice de contaminação de 80%, 56,4%, 54,8% e 50,8%, respectivamente. Foram avaliados 3.234 alimentos, de 20 culturas diferentes, colhidos em feiras e supermercados de 27 capitais brasileiras e o Distrito Federal.
Os prejuízos provocados pelo uso de agrotóxico em excesso têm como termômetro os danos causados nos agricultores, classe que lida diretamente com os pesticidas. O ultimo relatório do sistema nacional de informações toxicológicas, ligado à Fundação Oswaldo Cruz, mostra que na mesma proporção em que crescem os índices de frutas, grãos e vegetais contaminados, também aumentam os registros de pessoas envenenadas por estes produtos usados demasiadamente na lavoura.
Em um ano, foram notificados 4.074 casos de intoxicação por agrotóxicos, o mais letal entre os agentes intoxicantes, com índice de morte de 3,5%, maior do que o encontrado em casos de contaminação por drogas, medicamentos e veneno para rato (estas intoxicações acontecem por causa do manuseio dos produtos e não a ingestão, mas mensuram a periculosidade).
Segundo os especialistas, além de lavar bem os alimentos antes de comer, é bom sempre comprá-los em locais de confiança. Isso porque, mesmo com água corrente nem sempre é possível eliminar todos os resquícios de agrotóxicos. Os produtos, a longo prazo, podem provocar alergias, problemas no intestino e até câncer.
Veja os resultados dos alimentos analisados
Foto: Getty Images
O pimentão foi o alimento que mais apresentou irregularidade. Foram avaliados 146 produtos e em 80% foi constatado excesso de agrotóxico

Foto: Getty Images
Nas uvas, os técnicos também encontraram muitos problemas. 56,4% dos 165 cachos colhidos estavam intoxicados por produtos agrícolas

Foto: Getty Images
As saladas de pepino merecem atenção. O estudo mostrou que 54,8% foram reprovados

Foto: Getty Images
O morango sempre aparece como problemático nas análises de agrotóxicos. Mais uma vez, metade das 128 amostras (50,8%) não passou no teste

Foto: Getty Images
Couves problemáticas: 44,2% estavam ruins para os padrões aceitos

Foto: Getty Images
Se o mamão é uma ótima opção para o café da manhã, a fruta não pode ser incluída na lista dos “livres de agrotóxicos”: 38,8% foram reprovados

Foto: Getty Images
O abacaxi também está na categoria insatisfatório. Das 145 frutas analisadas, 44,1% estavam contaminadas

Foto: Getty Images
Agrotóxicos também estão na composição do tomate. A situação melhorou comparado aos estudos anteriores, mas 20,5% foram reprovados

Foto: Getty Images
O arroz não escapou e chegou a mesa dos brasileiros com índice de contaminação por agrotóxico de 27,2%

Foto: Getty Images
Beterraba também não foi bem na avaliação. Das 172 estudadas, 32% em desacordo

Foto: Getty Images
Os produtores de cenoura foram outros que erraram a mão na plantação: falhas em uma em cada quatro avaliadas (24,8%)

Foto: Getty Images
Cebolas com muito agrotóxico: 16,3% com excesso

Foto: Getty Images
As laranjas estão no limite do aceitável para o excesso: uma em cada dez não está com índices bons e as irregularidades foram encontradas em 10,3%

Foto: Getty Images
Nas mangas, a situação começa a melhorar ligeiramente. 8,1% reprovadas

Foto: Getty Images
Nas maçãs, a taxa de agrotóxico excessivo foi atestada em 5,3%

Foto: Getty Images
O feijão está em situação bem melhor do que o companheiro arroz: 3% das amostras não passaram no teste

Foto: Getty Images
Bananas também estão mais “puras”. Da análise de 170, 3,5% estavam com índices fora do patamar aceito

Foto: Getty Images
Palmas para as batatas. Quase não pontuaram na análise de agrotóxicos. Apenas 1,2% com taxa em desacordo

La orientación animal y la física cuántica

Descubren la relación que existe entre la orientación animal y la física cuántica
La magnnetorrecepción ha sido observada en diversos animales, como en las vacas. (Imagen: John Leach. Everystockphoto.)
YAIZA MARTÍNEZ / TENDENCIAS 21. 25.06.2010 - 16.39 h

-Varias especies animales se orientan siguiendo los campos magnéticos terrestres gracias a la llamada 'magnetorrecepción'.
-Los científicos han hallado una relación entre el 'entrelazamiento cuántico' y dicha capacidad que poseen los animales.
-Podría ayudar a comprender el comportamiento de ciertas moléculas.
Más noticias de Ciencias en Tendencias 21.

Un equipo de físicos del Institut für Theoretische Physik, de la Universidad de Innsbruck, en Austria, ha descubierto que un fenómeno de la física cuántica conocido como entrelazamiento cuántico podría tener un papel en la magnetorrecepción de los animales, según publica Tendencias 21.
El entrelazamiento cuántico (quantum entanglement, en inglés), es un fenómeno cuántico, sin equivalente clásico, en el cual los estados cuánticos de dos o más objetos se deben describir haciendo referencia a los estados cuánticos de todos los objetos del sistema, incluso si los objetos están separados espacialmente.
La magnetorrecepción es la capacidad que tienen ciertas especies de detectar la dirección y el sentido del campo magnético en el que se encuentran, y que les ayuda a orientarse.
Aunque aún queda por determinar con exactitud qué moléculas estarían implicadas en dicha capacidad, este descubrimiento demuestra que el entrelazamiento cuántico, como efecto cuántico genuino, podría ser observado no sólo en sistemas de laboratorio aislados y altamente controlados sino, también, en sistemas biológicos.
En concreto, los científicos lo observaron en estados atómicos que también se encuentran en las brújulas químicas de los animales.
Según declaró uno de los autores del estudio, el profesor de física teórica de dicha Universidad, Hans Briegel, para la revista Physorg, la presente investigación supondría, por tanto, una vía a seguir para la investigación experimental del factor cuántico subyacente en la capacidad de orientación por campos magnéticos.
Dos hipótesis posibles
Hasta ahora, la magnetorrecepción había sido observada en diversos animales y organismos, incluidos los pájaros, las tortugas, las vacas, los hongos o las bacterias, pero los especialistas no habían podido comprender completamente sus mecanismos subyacentes.
Los físicos del Institut für Theoretische Physik investigaron interacciones cuánticas -o de las partículas subatómicas- que también se dan en la magnetorrecepción, y demostraron que las tecnologías cuánticas podrían usarse para potenciar o reducir el rendimiento de las brújulas químicas de los animales. Potencialmente, estas mismas tecnologías podrían servir también para controlar otras funciones biológicas.
Según explican los propios investigadores en un artículo aparecido en Physical Review Letters, actualmente existen dos hipótesis principales que explican la magnetorrecepción.
Una de ellas está basada en el mecanismo de pares de radicales: los receptores magnéticos presentes en los ojos de los animales se activarían mediante fotones (partículas portadoras de todas las formas de radiación electromagnética, entre ellas la luz) para producir un par de radicales libres (átomos o grupos de átomos que tienen un electrón -o partícula subatómica negativa- desapareado y con capacidad de aparearse, por lo que son muy reactivos). La interacción entre estos radicales libres y el campo magnético del entorno puede ocasionar que los animales vean dicho campo magnético.
La otra teoría sobre la magnetorrecepción propone que esta capacidad se da gracias a la existencia de procesos en los que intervienen partículas de un mineral de hierro conocido como magnetita, presente en el organismo de los animales, que haría las veces de sensor, proporcionando a éstos la información para el mapa de navegación.
Depende del tiempo de vida
Los físicos austriacos se centraron en la primera hipótesis para averiguar si electrones de pares de radicales podían entrelazarse cuánticamente o, por el contrario, establecían correlaciones clásicas.
En los cálculos realizados, se descubrió que la respuesta dependía fundamentalmente del tiempo de vida de dichos pares de radicales: en el caso de los pares de radicales de vida breve, el entrelazamiento cuántico resultó ser una característica prominente. Por el contrario, en aquellos pares de radicales de vida más larga, el entrelazamiento cuántico no jugaba un papel significativo.
Dado que los científicos todavía no conocen con exactitud qué moléculas están implicadas en los mecanismos de pares de radicales de las brújulas químicas de diversos animales, la cuestión de si el entrelazamiento cuántico está relacionado con la magnetorrecepción aún es una cuestión abierta.
Sin embargo, el hecho de que se haya demostrado que los pares de radicales forman entrelazamientos cuánticos implicaría la posibilidad de realizar experimentos para observar hasta qué punto dicho fenómeno de la física cuántica afectaría a la magnetorrecepción de los animales.
Por ejemplo, aplicando pulsaciones para modificar los campos magnéticos en los que se encuentran los animales, podría observarse cómo los procesos cuánticos afectan a la capacidad de orientación de éstos.
Antecedentes
La relación entre los procesos cuánticos y la orientación, en este caso de los pájaros, ha sido también establecida recientemente por científicos de la Universidad de Oxford y de la Universidad de Creta.
Según estos investigadores, los pájaros dispondrían de moléculas posicionadas detrás de sus ojos, sobre la retina, que serían sensibles tanto a los fotones de luz recibidos por el ojo, como al campo magnético terrestre.
Cuando una de estas moléculas absorbe un fotón, se genera una pareja de electrones entrelazados y uno de ellos es transferido a la otra parte de la molécula. Este entrelazamiento cuántico podría ser mantenido durante un periodo de alrededor de 100 microsegundos.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

AÇAÍ

Açaí pode ajudar na prevenção do câncer
Pesquisa mostra que adição da fruta durante a fermentação do leite estimula a produção de ácido que auxilia na prevenção de alguns tipos de câncer
Eliseu Barreira Junior
Tradicionalmente conhecido por suas propriedades energéticas, o açaí deixou de ser uma fruta consumida por esportistas e foi incorporado ao cardápio dos brasileiros na forma de bebidas, doces, geleias e sorvetes nos últimos anos.
Agora, um estudo publicado no International Dairy Journal mostra que a mistura da polpa do açaí durante a fermentação do iogurte pode ajudar a prevenir o câncer e fornecer nutrientes importantes para o nosso corpo.
O trabalho, coordenado pela professora Maricê de Oliveira, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), concluiu que a fruta estimula a produção do chamado ácido linoleico conjugado (CLA) por linhagens de bactérias presentes na fermentação do iogurte. O CLA, segundo ela, auxilia na prevenção de alguns tipos de câncer, como o colorretal, de estômago e de mama.
O estudo também focou o potencial benéfico do açaí sobre o perfil lipídico do iogurte. Isso quer dizer que o açaí, ao ser misturado no iogurte, promoveu um aumento do teor de ácidos graxos benéficos à saúde. “Tais ácidos estão presentes em maior quantidade em gorduras de origem animal, mas cuja ingestão diária deve ser controlada”, afirma Maricê. “Nosso experimento demonstrou que o iogurte desnatado probiótico fermentado com açaí contribui para a ingestão diária desses ácidos bons para o organismo sem aumentar a ingestão de indesejados alimentos gordurosos.”
Além disso, a polpa do açaí é rica em compostos que possuem uma reconhecida capacidade antioxidante. Essa propriedade da fruta assegura a melhor circulação sanguínea e faz a proteção do organismo contra o acúmulo de placas de gordura nas artérias. A pesquisadora afirma que não é possível fazer o iogurte de açaí em casa, pois, para que o CLA seja formado, é preciso que a fermentação ocorra de forma industrial e controlada. “Mas nosso objetivo é que ele seja vendido nos supermercados no futuro”, diz. De acordo com Maricê, o próximo passo de sua pesquisa é realizar testes em humanos para verificar o potencial da mistura. Ela acredita que isso acontecerá em breve.

BÉLGICA

Sede da Igreja na Bélgica sofre blitz em investigação sobre abusos
Atualizado em 24 de junho, 2010 - 14:16 (Brasília) 17:16 GMT
A polícia isolou a sede da Igreja Católica na Bélgica
A polícia da Bélgica realizou nesta quinta-feira uma operação de busca e apreensão no palácio do arcebispo de Mechelen e Bruxelas, sede da Igreja Católica do país, e outros dois locais por causa de alegações de abuso sexual de menores contra membros do clero.
Um porta-voz da promotoria de Bruxelas confirmou que o palácio do arcebispo, na cidade de Mechelen (centro-norte do país), foi isolado.
A polícia esteve também na casa do arcebispo aposentado Godfried Danneels, que até o início do ano era o líder católico belga.
A Bélgica é um dos países europeus onde a Igreja Católica enfrenta denúncias de abuso sexual, e um inquérito vem correndo no país há anos.
Em abril, o então bispo da cidade de Bruges, Roger Vangheluwe, deixou o cargo após admitir ter abusado de um garoto no início de sua carreira.
Na época, o arcebispo de Mechelen e Bruxelas, Andre-Joseph Leonard, disse que a medida mostraria que a Igreja estava decidida a “virar a página de um capítulo doloroso”.
Nos últimos meses surgiram acusações de abuso sexual dentro da Igreja em vários países.
A instituição vem sendo também acusada de não ter lidado com as denúncias abertamente ou de forma apropriada.
Em abril, o papa prometeu levar à Justiça padres acusados de abuso.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Astronomia

Cometa McNaught C/2009 R1 está a passar por aqui
por FILOMENA NAVES

Foi descoberto em Setembro de 2009 e está a 170 milhões de km da Terra
Para o ver, é necessário madrugar e, de preferência, ter um par de binóculos à mão. De outra maneira, o cometa McNaught C/2009 R1, que por estes dias está a passar por aqui, a caminho do seu periélio (o ponto mais próximo a que ficará do Sol, na sua vertiginosa órbita), não será mais do que um pressentimento vago, antes da primeira luz da manhã.
Nesta altura, o cometa, que está cerca de 170 milhões de distância da Terra, tem apenas um brilho de magnitude 5, o que está no limite do visível a olho nu. Talvez depois do dia 2 de Julho, nas semanas que vão seguir-se, o McNaught C/2009 R1 se torne mais brilhante e possa ser observado sem binóculos. Mas nessa altura, será já ao início da noite.
Descoberto a 9 de Setembro do ano passado pelo astrónomo Robert H. McNaught, a partir do observatório australiano de Siding Spring Observatory, o cometa que leva o seu nome, juntamente com a sigla C/2009 R1, está visível ainda nos próximos dias, antes do amanhecer, para os observadores do hemisfério Norte. Depois, à medida que se for aproximando mais do Sol, o cometa apaga-se sob a luz intensa da estrela.
No dia 2 de Julho, o cometa atinge o ponto mais próximo a que ficará do Sol, a pouco menos de 75 milhões de quilómetros dele. Depois volta a afastar-se, já do outro lado da estrela, tornando-se novamente visível, nessa altura ao anoitecer.
Ontem o McNaught C/2009 R1 "era visível junto da estrela Capela, na constelação de Auriga", explicou ao DN o astrónomo Carlos Santos, do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL). Com a aproximação ao Sol "está prestes a deixar de ser visível", adiantou. Mas para o ver, nesta altura, é preciso olhar na direcção do Norte, antes de amanhecer. Aí, mesmo junto ao horizonte - "o cometa está baixo no céu", nota Carlos Santos - estará o McNaught C/2009 R1.
Durante Julho, e isso poderá acontecer ao longo de três ou quatro semanas ainda, o McNaught C/2009 R1 troca as voltas aos seus observadores e passará a ser visível ao início da noite. Poderá tornar-se ainda mais brilhante, ou não. "É sempre difícil fazer esse tipo de previsão", sublinha o astrónomo do OAL.
Nas últimas semanas, muitos astrónomos profissionais e amadores têm seguido com atenção a sua progressão no céu, observando-o e fotografando-o. A olho nu, em locais sem poluição luminosa e com um pouco de sorte, o cometa não passará de um pontinho branco um pouco acima do horizonte. Nas fotografias mais espectaculares ele tem uma longa cauda brilhante e um núcleo em tom esverdeado. Esta cor tem a ver, certamente, com a sua composição.
Os cometas são corpos viajantes (os que vemos por aqui fazem uma órbita à volta do Sol, que pode levar milhares de anos a percorrer) e a composição é sempre uma mistura de rochas, poeiras e gelo.

FONTE

Cientistas tentam recriar som de 'partícula de Deus'

Cientistas tentam recriar som de 'partícula de Deus'
O bóson de Higgs daria massa a outras partículas
Cientistas simularam o som de partículas subatômicas produzidas no Grande Colisor de Hádrons (GCH), na Suíça.
O objetivo é facilitar a identificação da chamada "partícula de Deus" – o bóson de Higgs – cuja existência ainda não foi confirmada, mas que, segundo teorias, daria massa a todas as outras.
A cientista Lily Asquith coordenou a equipe que desenvolveu o modelo que transforma dados do gigantesco experimento Atlas, no GCH, em sons.
"Se a energia estiver perto de você, você ouve um som grave, e se estiver mais longe, mais agudo", disse Asquith.
O colisor é um projeto milionário construído na fronteira entre a França e a Suíça para tentar responder algumas perguntas fundamentais para a física.
O experimento acontece em um túnel circular de 27 quilômetros de comprimento, repleto de imãs que "conduzem" partículas de prótons pelo imenso anel.
O LHC operou pela primeira vez em setembro de 2008
Em certos pontos do trajeto, os feixes de prótons mudam de trajetória e se chocam em quatro experimentos, que são minuciosamente monitorados pelos cientistas.
É nessas colisões que os estudiosos esperam encontrar novas partículas subatômicas, como o bóson de Higgs, que ajudariam a entender a origem do Universo.
Atlas é um dos quatro experimentos do colisor. Um instrumento batizado de calorímetro é usado para medir energia e é composto de sete camadas concêntricas.
Cada uma dessas camadas é representada por um tom diferente, dependendo da quantidade de energia contida nele.
O processo de transformar dados científicos em sons é chamado sonificação. Até o momento, a equipe de Asquith criou diversas simulações baseadas em previsões do que aconteceria durante as colisões no GCH.
Só agora, começaram a utilizar dados de experimentos reais.
"Quando você ouve as sonificações, na realidade, o que você está ouvindo são dados. Elas são fieis aos dados e dão informações sobre os dados que não seriam possíveis de se obter de qualquer outra maneira", disse Archer Endrich, um desenvolvedor de software que trabalha no projeto.
Pela sonificação, os cientistas esperam poder identificar diferenças sutis para detectar novas partículas.
Um compositor envolvido com o projeto, Richard Dobson, destacou ter ficado impressionado com a musicalidade das colisões.
"É possível ouvir estruturas claras nos sons, quase como se tivessem sido compostas. Cada uma parece contar uma pequena história. São tão dinâmicas e mudam o tempo todo, que se parecem muito com as composições contemporâneas", disse o músico.

Sismo de 5,5 abala Canadá

Sismo de 5,5 abala Canadá
Por Redacção
Um sismo de magnitude 5,5 na escala de Richter abalou, esta quarta-feira, o Leste do Canadá.
O Instituto Geológico dos EUA refere que o sismo aconteceu a 53 quilómetros a Nordeste de Otava, a uma profundidade de 15,7 quilómetros.
De acordo com a agência Reuters, o abalo foi sentido em Toronto, onde vários edifícios abanaram.
19:34 - 23-06-2010

"Há dezenas de criminosos de guerra livres na Holanda"

"Há dezenas de criminosos de guerra livres na Holanda"
"Data de publicação : 23 Junho 2010 - 3:41pm
Por Sophie van Leeuwen (Foto: RNW)
Ele acaba de chegar de Ruanda e sequer dormiu. O ministro da justiça holandês, Ernst Hirsch Ballin, quer terminar seu trabalho. Ballin disse ser possível que algumas dezenas de criminosos de guerra ruandeses circulem de maneira livre na Holanda.
No último final de semana, o ministro demissionário assinou uma declaração de intenções na capital ruandesa, Kigali, para que no futuro, a extradição de criminosos de guerra a Ruanda seja possível.
Apesar de crescerem as críticas internacionais ao regime ruandês, a Holanda continua apoiando o governo de Paul Kagame. Hirsch Ballin quer que um convênio de extradição seja firmado o mais breve possível, para que acusados de genocídio que chegam na Holanda como asilados possam ser julgados em Ruanda.
O senhor negociou em Ruanda sobre um convênio de extradição e imediatamente um acusado de genocídio foi preso na província holandesa de Limburgo (sul do país)! Coincidência?
Essa prisão não é resultado da minha visita a Kigali. Esta é uma medida que existe desde 2008. Queremos que as pessoas que vieram para a Holanda e que por aqui querem ficar – enquanto eles são acusados de delitos contra o direito internacional – seja aqui, seja para um tribunal internacional ou seja no país onde eles os cometeram, a justiça pode chegar.
Quantos suspeitos de genocídio estão soltos pela Holanda?
Temos de levar em conta que há algumas dezenas deles.
Antes já havia se falado em 16 suspeitos. Significa que há mais?
Provavelmente, mas isso é o que veremos no futuro.
E como estão as coisas em Ruanda? O que o senhor viu?
Depois do genocídio de 1994 iniciou-se o processo de construção do estado de direito. Naquele momento, apoiamos promotores de justiça e juízes. Foi feito um trabalho impressionante. Havia uma quantidade enorme de suspeitos. Mas a gente não está lá. Para uma parte limitada ainda deve acontecer um julgamento, principalmente a acusados de alto nível.
Quais são as condições para um convênio de extradição?
O processo judicial precisa estar assegurado. A proteção das testemunhas também é um ponto que acreditamos merecer atenção. Para isso é que existe nosso programa para o reforço e apoio à justiça. Eu espero e aguardo uma ação rápida. Os indícios são positivos e por isso, juntamente com meu colega ruandês, assinei esse convênio de extradição.
Há uma crescente crítica internacional à Ruanda, principalmente pela prisão da candidata a presidente (e residente na Holanda) Victoire Ingabire e sua advogada. O presidente estaria dificultando as eleições livres de agosto. Qual é a posição do senhor?
Antes de mais nada, gostaria de dizer que estamos tratando de uma escolha democrática e um governo legitimado em Ruanda. Mas não me pronuncio sobre os julgamentos penais que lá acontecem. Esperamos que um processo democrático em Ruanda vá funcionar.
Isso quer dizer que o senhor continua apoiando o governo de Ruanda? O senhor irá extraditar acusados no futuro apesar do caso Victoire Ingabire?
O caso a que você se refere não tem nada a ver com extradição. Trata-se de alguém que foi para Ruanda por conta própria. Não tenho nada a que declarar sobre isso. Queremos trabalhar à base de uma excelente colaboração na área da justiça em direção a um convênio.
O senhor acha que o governo de Paul Kagame não é controverso como alguns afirmam? O senhor acha que é um governo com credibilidade?
As eleições presidenciais estão chegando. Naturalmente sempre faremos acordos com governos que cumpram uma legítima função democrática.

Gato salva comunidade de incêndio

Gato salva comunidade de incêndio
Animal pulou para a cabeça do dono adormecido, salvando-lhe a vida
Por: Redacção /VG 23-06-2010 10: 47
Não são apenas os cães que podem ser considerados os melhores amigos do homem. Há gatos que também merecem um lugar de destaque. Um homem de Sacramento, na Califórnia, EUA, garante que o gato lhe salvou a vida, alertando-o para um incêndio, informa o «KCRA.com».
O gato, Honey, terá saltado para cima da cabeça do dono, que estava a dormir. Depois, foi o dono a alertar o vizinhos para fugirem das chamas.
O incêndio foi registado por volta das 04:00 de terça-feira, no tribunal de Vernor Oak.
As autoridades suspeitam que trapos oleosos, que se encontravam num camião, estejam relacionados com a origem do fogo.
Os bombeiros actuaram rapidamente, de forma a evitar que o fogo se propagasse às casas nas proximidades. No entanto, o herói da história é o gato Honey.

terça-feira, 22 de junho de 2010

CONDICIONAR A MENTE?

Cuidado: sua mente pode ser condicionada
O modo como você recebe uma informação influencia - e muito - a sua decisão. Em época de eleição, é bom ficar atenta
Renata Losso, especial para iG São Paulo 21/06/2010 08:22

Foto: Getty Images
Quando você recebe uma informação, o seu cérebro toma um determinado lado automaticamente - tudo depende de como a questão é apresentada
A maneira com que uma mesma questão é apresentada influencia a posição que tomaremos a seguir. Conhecido como “Efeito Framing”, este tipo de ocorrência contraria a racionalidade e, com frequência, afeta nossas decisões.
Segundo um artigo publicado no site do jornal espanhol El Pais, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos demonstrou como podemos ser condicionados, tudo depende de como uma informação é passada. A experiência consistia na apresentação de uma mesma intervenção cirúrgica e suas porcentagens de vida ou morte a dois grupos de médicos.
O primeiro grupo foi informado de que o índice de sobrevivência para uma determinada operação era de 93%. Já o segundo foi informado de que a mesma operação possuía um índice de morte de 7%. Embora ambas as descrições apresentem a mesma ideia, os profissionais que receberam o dado positivo – 93% de chances do paciente sobreviver – se mostraram mais dispostos a recomendar a operação aos seus pacientes.
De acordo com Cássia Roberta da Cunha Thomaz, especialista em análise do comportamento e professora da Faculdade de Psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, as palavras sobrevivência e morte – positiva e negativa – possuem um efeito especial sobre quem as recebe. “Uma palavra possui o poder de mudar uma motivação, e de uma forma muitas vezes inconsciente”, explica. E podemos responder a elas de maneira automática, dependendo da associação que nosso cérebro realiza.
Para Cunha, as palavras viver e morrer são primordiais e de muito mais efeito do que a porcentagem que as acompanha. “O médico está sensível a isso diariamente e trabalha por conta da sobrevivência, então ele se torna mais motivado quando não está associado a uma situação que esteja ligada à morte”, afirma a especialista.
Metade cheio ou metade vazio?
Autores do termo “Efeito Framing”, dois especialistas em comportamento e ciência cognitiva, os israelenses Daniel Kahneman e Amos Tversky, realizaram diferentes investigações ao longo dos anos e mostraram que este tipo de conduta do nosso cérebro ocorre principalmente pelo viés positivo ou negativo que recebemos. Por exemplo: “Pedro é inteligente, mas não presta atenção na aula” dá mais credibilidade a Pedro do que “Pedro não presta atenção na aula, mas é inteligente”. Isso porque o cérebro acaba antecipando o que virá a seguir de maneira quase automática.
Em época de eleições, o especialista em marketing político e mídias sociais Marcelo Coutinho, professor de pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, afirma que é possível perceber tal “truque” em diferentes divulgações de pesquisas eleitorais.
“Tudo é uma questão da maneira como você apresenta um determinado dado”, afirma Coutinho. Segundo ele, se a porcentagem de um candidato político em relação ao outro cresce num período curto, uma semana, por exemplo, esta pesquisa pode ser divulgada dizendo que o primeiro abriu vantagem sobre o segundo, quando, na verdade, eles só flutuaram dentro da margem de erro. “O espaço para interpretação é vasto”, completa.
Emoção é tudo
Mas de acordo com Carlos Manhanelli, consultor em comunicação, marketing e propaganda política e autor do livro “Estratégias Eleitorais e Marketing Político” (Summus Editorial), existem diversos fatores que podem contribuir para o eleitor determinar o próprio voto. “Imagem, ideologia, simpatia, presença física e história de vida são alguns deles, e a maioria afeta o aspecto emocional, e não o racional”, afirma Manhanelli.
De acordo com o consultor, embora o argumento para votar num candidato seja racional, a emoção tem um peso muito forte e influencia bastante na decisão. Para entender melhor, Manhanelli cita o livro “O Estado Espetáculo”, do teórico francês Roger-Gérard Schwartzenberg, em que são determinadas quatro das possíveis imagens que o político deve ter atrelada: o grande pai, o líder charmoso, o herói ou o homem simples. “Estas imagens determinam o fator emocional”, explica.
Mas não é somente desta forma que o eleitor pode se entusiasmar mais com este ou aquele candidato. Manhanelli exemplifica com as possibilidades de descrição que podem ocorrer sobre a última pesquisa informando o empate entre Serra e Dilma, por exemplo. “Eu posso dizer ‘Serra cai três pontos, mas continua na liderança’ ou então ‘Dilma avança e Serra cai’. Estas frases vão influenciar emocionalmente também para um lado ou outro”, afirma.
De acordo com o especialista, não pelo resultado em si, mas pela forma como a pesquisa é apresentada.
Fugindo do Efeito Framing
Segundo Coutinho, este tipo de influência política é alvo de controvérsias e não existe um estudo conclusivo a respeito. “Aparentemente, o número de pessoas influenciadas não é tão grande, mas quanto mais disputada uma candidatura, mais importante este efeito se torna”, conta o especialista. Porém, ele dá a dica para tentar fugir das possíveis armadilhas que nosso cérebro pode nos pregar quando nos deparamos com uma afirmação mais tendenciosa. “Se você procurar uma pesquisa diretamente no site de cada candidato, vai encontrar a interpretação deles. O indicado é ler o relatório que sai com a interpretação oficial da pesquisa”, revela Coutinho.

CAMINHAR

Caminhar por uma hora pode reduzir em até 30% a gordura no sangue
Dar uma volta com o cachorro um dia antes de encarar uma comilança pode diminuir os efeitos dos lipídios no corpo

Foto: Getty Images
Um estudo da Universidade de Ghelp, no Canadá, descobriu como diminuir o peso na consciência – e na balança – depois daquela feijoada. O segredo está em exercitar-se um dia antes de “enfiar o pé na jaca”.
De acordo com os pesquisadores, uma caminhada leve, de apenas uma hora, ajuda a reduzir os efeitos negativos que uma alimentação gordurosa pode ter sobre seu corpo.
Segundo os pesquisadores Lindsay Robinson e Mark Dekker, o exercício consegue reduzir os níveis de lipídios em até 30%. “Depois da ingestão de uma comida deste tipo, os lipídios no sangue vão aumentar e permanecer elevados durante horas, o que é um fator de risco”, disse a pesquisadora. “O exercício evita que esses níveis tenham picos tão elevados.”
O estudo, publicado recentemente no Journal of Nutricional Biochemistry (Jornal de Bioquímica Nutricional), envolveu pessoas entre 40 e 70 anos que já estavam com índices elevados de gordura no sangue.
Os pesquisadores desenvolveram uma bebida rica em gordura para controlar a quantidade ingerida e as reações do corpo. Em um dia, as pessoas caminhavam por uma hora, em outro, permaneciam sedentárias. Os testes avaliaram o sangue e a gordura abdominal para determinar as diferenças entre as duas ocasiões.
A redução significante nos níveis de lipídios demonstrou que a malhação pode ser usada não somente para ajudar a atenuar os efeitos negativos de uma comida rica em gordura, mas também como uma forma de pessoas com altos índices da substância fazerem o controle desses níveis.
Quem são os lipídios?
Os lipídios são genericamente chamados de gorduras. Em excesso, eles podem se acumular nas artérias e formar placas. “Elas levam a obstruções na corrente sanguínea e, conseqüentemente, predispõe a infarto agudo do miocárdio, por exemplo”, afirma Vivian Estefan, endocrinologista do hospital paulistano Edmundo Vasconcelos. Quem tem histórico familiar deve ficar ainda mais atento e realizar exames periódicos de controle das taxas de colesterol.
A dinâmica entre exercícios e redução da gordura no sangue não é assim tão nova. A novidade, no caso desta pesquisa, está na rapidez com que essa relação mostra eficácia. “O exercício aumenta a fração boa do colesterol – o HDL – evitando que o colesterol ruim se deposite nas artérias”, relata Roberta Frota Villas Boas, endocrinologista do Hospital Nove de Julho, de São Paulo.
O problema do controle de colesterol no corpo está no modo silencioso com que esses níveis aumentam. “Como a pessoa não tem sintoma nenhum, se não fizer exame de sangue, não vai saber”, alerta a médica. Por isso, os especialistas recomendam exames rotineiros, principalmente em quem tem histórico familiar do problema.

ISOTÔNICOS

O lado B dos isotônicos
Produto contém calorias e não deve ser consumido como se fosse água
Chris Bertelli, iG São Paulo

Fazer exercícios físicos elimina aqueles quilinhos extras, mas nada de achar que emagreceu só porque depois de suar na esteira você saiu com dois ou três quilos a menos. Essa diferença nada mais é do que líquido perdido – e que deve ser reposto – durante a malhação.
Para restituir a hidratação, há quem tenha o costume de trocar a água pelo isotônico. A medida é indicada apenas para atletas, segundo conselho da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). E o consumo frequente deve ser prescrito por um médico ou nutricionista.
Foto: Getty Images
Isotônicos: bebidas não são indicadas a todos

A bebida, chamada também de repositor hidroeletrolítico, é composta por carboidratos, sódio, potássio e minerais, e serve para repor estes nutrientes perdidos durante os exercícios.
“Os isotônicos têm uma formulação distinta, seus componentes aumentam e agilizam a absorção líquida no intestino e repõem os nutrientes eliminados na ginástica. Mas não há benefício real se consumidos sem necessidade”, diz Luciana Rossi, do Conselho Regional de Nutrição de São Paulo. Além disso, como contêm carboidratos, são mais calóricos e podem até favorecer o aumento de peso.
Por conta dessa composição diferenciada, as bebidas não devem ser consumidas por qualquer pessoa. “Elas contêm alto índice de sódio e quem segue uma ingestão controlada desse nutriente, deve evitar consumi-las, como pacientes com insuficiência renal ou hipertensão, por exemplo”, afirma Fernanda Bortolon, nutricionista da Unimed de Porto Alegre. Quem tem tendência a desenvolver pedras nos rins também deve tomar cuidado e beber com parcimônia.
A indicação dos especialistas, principalmente para quem tem restrições, é consultar um médico e prestar atenção ao rótulo que indica as propriedades da bebida. E sempre há opções de substituição. “Para quem prefere algo mais saudável, pode escolher água de coco, que é bem equivalente ao isotônico”, aconselha a nutricionista paulista.
Parâmetros de desidratação
Para saber se há a necessidade de uma hidratação mais intensa, os especialistas indicam alguns truques que podem ser facilmente aferidos. O primeiro deles é pesar-se antes e depois dos exercícios. “Se a perda for superior a 2% do peso total, significa que a desidratação foi grave e essa pessoa pode fazer uso de um isotônico”, indica Luciana. Para Fernanda Bortolon, nutricionista da Unimed de Porto Alegre, verificar se o suor está muito salgado também pode ser uma forma simples de perceber a perda excessiva dos nutrientes.
A cor da urina no xixi feito após a ginástica também é um bom indicador para quem está num local sem uma balança. Ela deve ser límpida, com uma coloração amarelo brilhante, clara. Se estiver turva ou mais escura, é prudente investir na água.
Os perigos da falta de líquido
O primeiro sinal de desidratação é a sede. Mesmo que leve, já é um sinal de que o nível de água no corpo está abaixo do ideal para que ele realize suas funções plenamente.
Em um primeiro estágio de desidratação a boca e os olhos ficam secos. Na sequência, a pessoa sente mais dificuldade para realizar atividades corriqueiras, se sente mais pesada e experimenta redução do apetite. Uma desidratação aguda pode causar tontura, fraqueza, dor de cabeça e, em casos muito graves, levar à morte por falência renal.

A MISTURA PERIGOSA DOS MEDICAMENTOS

A mistura perigosa dos medicamentos
Tomar remédio com suco de laranja ou combinar com outras pílulas pode trazer riscos à saúde
Fernanda Aranda, iG São Paulo
O remédio para a pressão alta pode resultar em uma combinação perigosa se tomado na companhia de um suco de laranja. A pílula anticoncepcional também perde a eficácia se for ingerida junto com antibiótico. Sabe o que pode acontecer se misturar antidepressivo com descongestionante nasal? Prisão de ventre.
O mundo dos remédios tem regras próprias “antimistura”, quase todas desconhecidas pela maioria da população. Por isso, o Conselho Regional de Farmácia de São Paulo (CRF-SP) fez um alerta para a combinação de risco de alguns remédios com sucos, refrigerantes, chás ou outras medicações.
Segundo Rogério da Silva Veiga, coordenador da Comissão de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do CRF/SP e consultor do Conselho Brasileiro de Fitoterapia, a grande responsável para aproximar os perigos da mistura de medicamentos é a automedicação.
Foto: Getty Images
Remédios não devem ser tomados com chás, alerta conselho

“Tudo o que administramos em nosso corpo (inclusive alimentos) pode promover efeitos benéficos e maléficos de intensidade e natureza variáveis, no entanto, quando somos cuidadosos e buscamos a devida orientação, a promoção de uma boa saúde e qualidade de vida é garantida”, diz Veiga. “A orientação por profissionais (farmacêuticos, médicos, nutricionistas, naturólogos, biomédicos) competentes e atualizados é indispensável, pois a envolve a racionalidade a partir de conhecimentos farmacológicos e toxicológicos”, diz.
O Sistema Nacional de Informação Toxicológica (Sinitox), ligado à Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), em seu último relatório alertou que os medicamentos são os principais responsáveis por intoxicações e envenenamentos, superando agrotóxicos, venenos e drogas. Em um só ano, foram relatados 34 mil casos e parte deles pode ter sido potencializada por misturas de risco.
O presidente do Conselho Federal de Farmácia, Jaldo de Souza Santos, diz que a cultura da automedicação é enraizada no povo brasileiro. Para ele, o fato das pessoas buscarem indicações de medicamentos com os vizinhos, amigos e familiares faz com que muitas não recebam informações importantes por parte dos farmacêuticos e médicos.
“O intuito sempre é de ajudar quando há indicação de uma medicação. Influenciar uma pessoa a tomar um medicamento pode até ser fatal. A recomendação especializada é indispensável.”
Algumas misturas de risco
Anticoncepcional + antibióticos =
o antibiótico reduz drasticamente o efeito do anticoncepcional.

Antiespasmódicos (contra gases) + broncodilatadores (para asma) + (ou) descongestionantes nasais + (ou) antidepressivos + inibidores de apetite = a combinações de dois ou mais dos medicamentos acima causa maior excitabilidade do sistema nervoso central, boca seca, constipação do intestino e aumento da freqüência cardíaca.

Antiinflamatório + diurético = o antiinflamatório inibe o efeito do diurético.

Chá de camomila + Acido acetilsalicílico = pode levar a sangramentos.

Remédio para pressão alta + suco de laranja = diminui em 49% a eficácia do remédio para baixar a pressão.

Medicamento + erva de São João = a erva diminui a eficácia do medicamento.
FONTE