quinta-feira, 30 de junho de 2011

E.coli

Origem de surto de E.coli pode estar ligada a sementes do Egito
James Gallagher
Repórter de Saúde, BBC News
Atualizado em 30 de junho, 2011 - 16:34 (Brasília) 19:34 GMT
O surto de infecções por uma variação altamente tóxica da bactéria E.coli que atingiu a Alemanha e a França pode ter sua origem no Egito, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu.
Um relatório do órgão afirma que, embora ainda haja "muita incerteza", sementes de feno grego importadas em 2009 e 2010 "estiveram envolvidas nos dois surtos".
Apenas na Alemanha, mais de 4 mil pessoas foram infectadas e 48 morreram. Os pesquisadores rastrearam a doença até uma fazenda de cultivo de brotos de feijão em Bienenbuettel, na região da Baixa Saxônia.
O surto em Bordeaux, na França, afetou 15 pessoas e estava ligado a sementes vendidas pela empresa britânica Thompson and Morgan. A companhia afirma que não há provas de envolvimento de seus produtos nas infecções.
O relatório afirma que o surto em Bordeaux está ligado a sementes exportadas em 2009 do Egito para a Thompson and Morgan e depois vendidas para a França. O surto alemão teria origem em sementes importadas em 2010, de acordo com o documento.
Segundo o relatório, outros surtos do E.coli poderão ocorrer, pois "outros carregamentos de sementes potencialmente contaminadas ainda estão disponíveis dentro da União Europeia e, talvez, fora dela".
Raridade
Os dois surtos envolvem uma variação rara do E.coli, conhecida como O104:H4.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu afirmou que esta variação é tão rara em humanos que é improvável que os surtos na Alemanha e França sejam incidentes isolados, estando provavelmente ligados pelo consumo de sementes e brotos.
Outras investigações estão tentando determinar se a contaminação ocorreu nos locais onde a doença apareceu, ou se estes locais receberam as sementes já contaminadas.
O centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu e a Autoridade de Segurança Alimentar da Europa "recomendam que os consumidores não cultivem brotos para consumo próprio e não comam brotos ou sementes com brotos a não ser que eles tenham sido completamente cozidos", até que as investigações estejam completas.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Brasil começa a implantar RG com chip

Brasil começa a implantar RG com chip no mês que vem
O RG biométrico, com chip, já começa a ser implementado no Brasil em julho. Neste ano, 2 milhões de brasileiros em Brasília, Rio de Janeiro e Salvador serão os primeiros a ter o novo cartão de identidade (denominado RIC), em fase de testes.
A convocação dos selecionados para trocar a antiga cédula de identidade começou em janeiro e a escolha foi aleatória, segundo o Ministério da Justiça. No primeiro semestre, parte dos eleitores brasileiros também já foi cadastrada para permitir uma mudança para o cartão biométrico no título de eleitor.
Nessa primeira fase, todo o custo será bancado pelo governo - o documento biométrico pode custar até R$ 40 e as formas de pagamento ainda não estão definidas (hoje alguns Estados cobram pelo atual RG). Procurada ontem para comentar o assunto, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que ainda não há uma data certa para o Estado integrar o projeto. Ainda deverá ser lançado um processo licitatório (sem data definida).
A mudança no documento deverá atingir, até 2019, 150 milhões de brasileiros. A tecnologia foi contratada de uma empresa suíça, a Covadis, com sede em Genebra, que também trabalha na instalação em outros países do mundo. Para seu executivo-chefe, Marcelo Correa, as alterações no sistema de identificação brasileiro “serão um teste importante” para a nova tecnologia. Para ele, a grande vantagem do novo formato é a proteção dos dados dos cidadãos, além da redução do risco de fraudes, com o roubo de documentos.
O cartão promete diminuir a quantidade de cópias de documentos que cada cidadão terá de fazer, cada vez que for obrigado a se apresentar a um serviço público. Ele trará um chip com dados da pessoa, informações biométricas e sua impressão digital. Para garantir a proteção dos dados, a Casa da Moeda ficará responsável pelo armazenamento das informações contidas em cada um dos cartões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

UGANDA

Queda de raio mata 18 estudantes e um professor
por Lusa Hoje
A polícia ugandesa anunciou hoje que 18 estudantes e um professor morreram na terça-feira devido à queda de um raio numa escola em Runyanya, a cerca de 260 quilómetros a norte de Campala.
A porta-voz da polícia local, Zura Ganyana, afirmou que 51 estudantes, com idades entre os sete e os 16 anos, tinham ficado feridos devido à queda do raio.
O professor que morreu no acidente estava a visitar a escola, precisou a porta-voz.
Um funcionário de uma escola de Zombo, a cerca de 320 quilómetros a noroeste de Campala, afirmou que uma escola da zona também foi atingida por raios, que provocaram ferimentos em 37 estudantes e dois professores.
Nas últimas semanas, pelo menos 34 pessoas morreram devido à queda de raios em todo o país.

AVASTIN - CÂNCER DE MAMA

Avastin não deve ser usado no tratamento do câncer de mama, dizem especialistas americanos
29/06/2011 - Segundo especialistas convocados pela agência americana que controla a venda de medicamentos, o remédio é ineficaz e tem efeitos colaterais graves
                                            
O câncer de mama matou 11.735 mulheres no Brasil em 2008, segundo o Inca (Comstock Images/Thinkstock)
Um painel de especialistas americanos votou de forma unânime pela retirada da liberação de uso do medicamento Avastin para o tratamento do câncer de mama. Segundo os especialistas, a droga é ineficaz contra esse tipo de câncer e produz uma série de efeitos colaterais.
Em dezembro de 2010, a agência americana que controla a venda de alimentos e medicamentos (FDA) já havia afirmado que o Avastin não deveria ser usado no tratamento do câncer de mama por não dar sobrevida às pacientes.
Uma pesquisa mostrou que o remédio impedia o crescimento do câncer por no máximo três meses – podendo nem passar de 30 dias o efeito do medicamento. Além disso, o Avastin causa efeitos colaterais graves, como trombose e hipertensão. O painel foi convocado pela agência depois que a farmacêutica suíça Roche, fabricante do Avastin, pediu uma segunda audiência.
"A medicação é cara, tóxica e não compensa", diz o médico Auro del Giglio, professor titular de oncologia e hematologia da Faculdade da Fundação ABC. "Ela tem uma taxa de resposta maior, mas não aumenta a sobrevida. Neste caso, o mais importante é a duração da resposta, que efetivamente vai estender a vida da paciente", afirma, ressaltando que a droga é eficaz no tratamento do câncer de intestino e de alguns tipos de tumores no cérebro e nos rins.
Atualmente, a Roche fatura um bilhão de dólares por ano com a venda do medicamento. Segundo a empresa, mais estudos sobre os benefícios clínicos do Avastin serão conduzidos.
O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, atrás apenas do câncer de pele. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 11.735 mulheres morreram devido à doença no Brasil em 2008.

HEMODIÁLISE

Novo dispositivo melhora eficiência da hemodiálise
29/06/2011
Aparelho seria implantado abaixo da pele da perna, reduzindo riscos de infecções, formação de coágulos e estreitamento de veias
Universidade Johns Hopkins/Divulgação
O dispositivo fica conectado à veia femoral do paciente (em vermelho)
Um novo dispositivo implantado por debaixo da pele na perna pode ajudar a evitar infecções, formação de coágulos e o estreitamento de veias decorrentes das sessões de hemodiálise. O aparelho, criado por um grupo de estudantes da Universidade John Hopkins, propiciaria um acesso mais fácil aos vasos sanguíneos do paciente, além de melhorar a higienização local.
As sessões de diálise são feitas por pacientes que perderam as funções dos rins, e precisam passar por um processo de filtração mecânica do sangue para retirar as toxinas que se acumulam. As maneiras usuais de acesso aos vasos sanguíneos durante a diálise, porém, funcionam apenas por pouco tempo. Isso porque é comum que aconteçam infecções locais, formação de coágulos e estreitamento das veias com o passar do tempo.
Batizado de Hemova Port, o dispositivo criado pelo grupo de estudantes tem duas válvulas e pode ser aberto e fechado pelo técnico da diálise com o uso de uma seringa. O fechamento da válvula, após o fim do procedimento, ajuda a evitar infecções e a formação de coágulos. O dispositivo tem ainda um mecanismo próprio de limpeza, que colabora na redução dos riscos de infecções.
Atualmente, a maior parte dos acessos da diálise é feita pelo braço do paciente ou pelo coração. Com o Hemova, no entanto, o acesso passaria a ser feito pela veia femoral da perna, reduzindo fluxo de sangue elevado que causa o estreitamento das veias quando as máquinas de diálise são conectados a veias e artérias do braço. Essa conexão feita na perna poderia ainda ser usada por um período de tempo mais longo.
O Hemova Port ainda está em fase de testes em animais e só deve começar os testes clínicos em humanos em 2013.

Trauma na cabeça

Trauma na cabeça pode levar a comportamento mais agressivo
Quando você bate a cabeça com força em algum lugar é óbvio que, se não desmaiar, sentirá uma raiva tremenda. Mas agora uma equipe da Universidade de Michigan, nos EUA, demonstrou que jovens que sofrem ferimentos na cabeça tendem a apresentar um comportamento mais violento ao longo da vida. Traumatismo craniano está associado a uma predisposição ainda maior.
O relatório, que aparece na revista Pediatrics, é um dos poucos que examina os efeitos em longo prazo de lesões na cabeça em uma população geral de adultos jovens. A maioria dos outros trabalhos sobre esta questão foi conduzida em populações carcerárias.
Há algum tempo pesquisadores têm se voltado ao tema, mas este trabalho, mais amplo, vai além de contusões na cabeça de atletas profissionais durante jogos – um assunto que a mídia costuma explorar com frequência, motivando algumas pesquisas. Para isso, a equipe acompanhou um grupo do nono ano de quatro escolas de Flint, Michigan, na idade adulta jovem.
Os pesquisadores realizaram entrevistas anuais ao longo de oito anos. No quinto e sexto ano, os voluntários foram questionado se já tinham sofrido algum ferimento na cabeça. Os que disseram que sim, 23% dos entrevistados, reportaram um comportamento mais violento.
Até este ponto, os resultados poderiam indicar que um comportamento violento condiciona um ferimento na cabeça, e não o contrário. Mas o que a equipe observou foi que a ligação entre o ferimento recente e o comportamento agressivo era mais forte mesmo incluindo comportamentos anteriores. Em outras palavras: se uma pessoa era violenta, passava a ser mais violenta ainda.
Os resultados também sugerem que adolescentes e jovens adultos que sofreram ferimentos na cabeça podem experimentar também efeitos negativos significativos em relação ao desenvolvimento e comportamento.

terça-feira, 28 de junho de 2011

África

Partes da África sofrem pior seca dos últimos 60 anos, diz ONU
Atualizado em 28 de junho, 2011 - 13:47 (Brasília) 16:47 GMT
O campo de Dadaab, que já está lotado, recebe número sem precedentes de somalis diariamente
A ONU afirmou nesta terça-feira que algumas partes da região conhecida como "chifre" da África, localizado no nordeste do continente, foram atingidas pela pior seca dos últimos 60 anos, com mais de 10 milhões de pessoas afetadas.
O Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários afirmou que a crise relativa à falta de alimentos na região, que inclui países como Somália, Etiópia, Quênia, Uganda e Djibuti, é a pior do mundo.
Além da seca, os conflitos na Somália têm forçado um número sem precedentes de somalis a fugir para o Quênia, segundo informações da ONG Save the Children.
A organização humanitária relata que, diariamente, cerca de 1,3 mil pessoas – sendo ao menos 800 delas crianças – têm chegado ao campo de refugiados queniano de Dadaab.
O número mensal de chegadas ao campo mais do que dobrou no período de um ano, afirma a Save the Children.
Algumas famílias são forçadas a caminhar durante mais de um mês para chegar a Dadaab. As crianças chegam exaustas, subnutridas e severamente desidratadas.
Campo de refugiados
O conflito na Somália já vinha forçando a fuga de cidadãos rumo ao Quênia. Mas a forte temporada de secas e a alta no preço dos alimentos dificultaram ainda mais a situação de milhões de somalis.
A Somália é palco de um confronto entre o grupo islâmico Al-Shabab e um governo de transição, que tem o apoio das tropas de paz da União Africana.
O Programa Mundial de Alimentos da ONU (WFP, na sigla em inglês) estima que 2,5 milhões de somalis tenham sido afetados pela seca, com 58% deles vivendo do sul do país.
Mas até um milhão estão fora do alcance do WFP desde janeiro de 2010, segundo Peter Smerdon, do escritório do programa em Nairóbi, no Quênia.
"Não estamos trabalhando nas áreas do sul, controladas pelo Al-Shabab, depois que nossas equipes foram ameaçadas, intimidadas e enfrentaram exigências de pagamento", disse Smerdon à BBC.
Dadaab, que é na verdade um conjunto de três assentamentos, é considerado o maior campo de refugiados do mundo: abriga mais de 350 mil pessoas.
A ONG Médicos Sem Fronteiras diz que muitos dos recém-chegados ao local precisam desesperadamente de cuidados médicos.
Metade das crianças que chegam ao campo nunca sequer foi vacinada.
Como o conflito na Somália não dá sinais de trégua, e a expectativa é de que haja mais meses de secas no país, as condições de vida em Dadaab – que já está superlotado – tendem a piorar.
Até o momento, os esforços para descongestionar o campo e realocar os refugiados tiveram pouco sucesso.

tráfico humano

Para EUA, Brasil não cumpre padrões para eliminar tráfico humano
Alessandra Corrêa
Da BBC Brasil em Washington
Um relatório divulgado nesta segunda-feira pelo Departamento de Estado americano diz que, apesar de esforços significativos para combater o tráfico de pessoas, o governo do Brasil ainda não cumpre totalmente os padrões mínimos para a eliminação do problema.
Apresentado pela secretária de Estado Hillary Clinton, o relatório analisou a questão do tráfico humano em 184 países
Segundo o documento, divulgado anualmente pelo governo americano, homens, mulheres e crianças do Brasil continuam a ser vítimas de tráfico sexual – tanto dentro do país como no exterior – ou de trabalhos forçados.
De acordo com o Departamento de Estado, apesar de em menor escala, o Brasil também serve como destino ou ponto de passagem para homens e mulheres submetidos a trabalhos forçados e prostituição.
O relatório cita dados do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime (Unodc, na sigla em inglês) segundo os quais o tráfico sexual ocorre em todos os Estados brasileiros e mais de 250 mil crianças brasileiras estão envolvidas em prostituição.
“Mais de 25 mil homens brasileiros são submetidos a trabalho escravo no país”, diz o documento, ao afirmar que este problema é mais comum em setores relacionados a agricultura, mineração e construção, especialmente em localidades no interior do nordeste.
Condenações
Apresentado pela secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, o relatório analisa o problema do tráfico humano em 184 países e os divide de acordo com o cumprimento de padrões mínimos para combater a atividade e os esforços para atender a esses padrões.
O documento cita os esforços feitos pelo governo brasileiro, como inspeções para identificar pessoas submetidas a tráfico e trabalho escravo e iniciativas para auxiliar as vítimas e aumentar a conscientização sobre o problema.
No entanto, para os Estados Unidos, os serviços de proteção e abrigo às vítimas no Brasil permanecem inadequados e poucos dos condenados por crimes relacionados ao tráfico cumpriram pena de prisão.
“As investigações e acusações relacionadas a tráfico humano aumentaram durante o ano, e as autoridades condenaram sete policiais por cumplicidade com atividades relacionadas ao tráfico”, diz o documento.
“Poucos condenados por tráfico ficaram presos, porém, e não há relatos de condenações por tráfico sexual interno”, diz o relatório.
O documento afirma ainda que, “apesar dos contínuos esforços de prevenção", não houve condenações de envolvidos em turismo sexual infantil.
O Departamento de Estado recomenda ao Brasil incrementar os esforços para investigar e condenar envolvidos em tráfico de pessoas e prostituição infantil, aplicar penas mais duras para esses crimes e aumentar o financiamento para ações de assistência, abrigo e proteção às vítimas.
Procurado pela BBC Brasil, o Itamaraty afirmou que não se pronuncia sobre o conteúdo de relatórios elaborados unilateralmente por países.

surto de E.coli

Escola alemã encerra devido a surto de E.coli
Hoje
Vários casos de contaminação com a estirpe mais perigosa da bactéria E.coli numa escola da Westfália (centro da Alemanha) obrigaram as autoridades a encerrar temporariamente o estabelecimento de ensino, foi hoje anunciado.
A escola em Altenbeken, no concelho de Paderborn, ficará fechada durante uma semana, o que corresponde ao período de incubação da doença intestinal provocada pela E.coli.
Em meados de Junho, três alunos entre os oito e os 11 anos contraíram a Síndrome Hemolítica Urémica (HUS), causada pela estirpe 0104 da E.coli, que provoca sérios danos renais e cerebrais.
Mais tarde, três funcionárias da cantina e um empregado do serviço de "catering" apareceram também contaminados, levando as autoridades locais a encerrar a escola, devido às preocupações manifestadas pelos pais.
Ainda não tinha sido apurada a forma como os alunos se infectaram, o que pode ter acontecido através da comida ou de descuido das normas elementares de higiene, disseram os mesmos responsáveis.
Entretanto, os adultos que contraíram E.coli já estão praticamente restabelecidos, sem que tenha sido necessário internamento hospitalar, e as crianças estavam hospitalizadas, mas a recuperar bem, anunciou a direcção da escola.
Apesar de o surto de E.coli estar a regredir na Alemanha, depois de ter atingido o auge em finais de maio, "continuará a haver contaminações", advertiu hoje, em Berlim, o presidente do Instituto Federal para A Avaliação de Riscos, Andreas Hensel.
Até hoje 3801 pessoas tinham sido contaminadas pelo atual surto, cerca de 800 das quais com a estirpe mais perigosa da bactéria, e segundo o Instituto Robert Koch (agência nacional de combate a epidemias, sedeado em Berlim) já houve 44 mortes, 43 na Alemanha e uma de uma cidadã germânica na Suécia.
Após intensos testes laboratoriais, os especialistas alemães detectaram a origem do surto em rebentos vegetais provenientes de uma exploração agrícola em Bienenbuettel, na Baixa Saxónia, depois de pepinos importados de Espanha terem sido erradamente referenciados pelas autoridades sanitárias de Hamburgo como causa da epidemia.
As recomendações das autoridades alemãs contra o consumo de pepinos, tomate e alface, entretanto anuladas, provocaram avultados prejuízos aos horticultores espanhóis, e também de outros países da União Europeia, que deverão agora ser parcialmente indemnizados com fundos comunitários.

FRANÇA

Termômetros chegam aos 40 graus na França
27 de Junho de 2011
Chafariz diante da Torre Eiffel se tornou uma piscina improvisada em Paris.

 Reuters  Silvano Mendes
O verão começou há menos de uma semana no hemisfério norte e os franceses já sofrem a primeira onda de calor da temporada. Os termômetros chegaram aos 40° em algumas cidades do país, batendo recordes para um mês de junho.
As temperaturas começaram a subir já no domingo, onde os termômetros da cidade de Bordeaux, no sudoeste do país, marcaram 39,2°. Segundo a meteorologista Dominique Raspaud, a intensidade do calor é um verdadeiro recorde para essa época do ano. “Um mês de junho nunca foi tão quente”, disse a especialista.
Nesta segunda-feira os termômetros ultrapassaram 35° em boa parte do país, inclusive na capital Paris, onde o chafariz da praça do Trocadero, em frente à Torre Eiffel, se transformou em uma piscina improvisada durante a tarde. Nas cidades de Lyon, Lille e Toulouse as temperaturas chegaram aos 34°.
A onda de calor já causou prejuízos para fazendeiros franceses. Cerca de 4 mil frangos de uma criação no sudoeste do país foram encontrados mortos sufocados na noite de domingo.
No entanto, os especialistas dizem que não se trata de uma "canícula", a onda de calor que atingiu o país em 2003, matando mais de 15 mil pessoas. "Só se fala em canícula quando as altas temperaturas continuam à noite e que a situação dura pelo menos três dias consecutivos", explica Dominique Raspaud.
A onda de calor deve continuar na França nesta terça-feira. Em seguida, as temperaturas devem baixar durante a noite, se aproximando dos parâmetros normais para a temporada.

antiga dinastia egípcia

Arqueólogos descobrem blocos com inscrições de antiga dinastia egípcia
EFE – Cairo, 27 jun (EFE).
Uma missão de arqueólogos franceses descobriu no Egito centenas de blocos de pedra com inscrições e desenhos de cores vivas que datam da dinastia XXII (945-712 a.C.), anunciou nesta segunda-feira o Ministério de Estado para as Antiguidades.
Descobertas na região de San el Hagar, na província de Sharqiya, no nordeste do país, as pedras foram reutilizadas por outras dinastias na construção do muro de um lago sagrado destinado ao templo do deus Mut.
Os arqueólogos devem continuar as escavações na área até localizar todos os blocos, cerca de 2 mil peças, para poder reconstruir o templo antigo do qual faziam parte seguindo as inscrições. Dos blocos recuperados, os arqueólogos limparam até agora 120 peças, das quais 78 possuem inscrições.
Há um ano, a missão de arqueólogos franceses tenta descobrir também o lago sagrado, que tem superfície de 30 metros, largura de 12 metros e profundidade de 6 metros.
Segundo o comunicado, a descoberta arqueológica atribui mais importância à localidade de San el Hagar, conhecida na antiguidade como o Luxor do norte do Egito. EFE

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Afeganistão

ONU corta assistência alimentar a três milhões de afegãos
por Lusa Hoje

A agência da ONU afirmou que inicialmente previa fornecer alimentos a mais de sete milhões de pessoas no Afeganistão neste ano, mas a falta de fundos significa que apenas 3,8 milhões vão continuar a receber ajuda alimentar fornecida através de escolas, programas laborais e de formação.
De acordo com a agência noticiosa norte-americana AP, o PAM acrescentou que precisava de mais 220 milhões de dólares (cerca de 140 milhões de euros) dos doadores para continuar o trabalho no Afeganistão, ao nível originalmente planeado.
O programa vai orientar a distribuição de assistência alimentar para os afegãos mais necessitados, especialmente mulheres e crianças, disse o diretor adjunto para o Afeganistão do PAM, Bradley Guerrant.
"Estamos a trabalhar duramente para angariar os fundos necessários para recomeçar estas atividades assim que possível", acrescentou.
O Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU anunciou hoje que vai cortar a assistência alimentar a mais de três milhões de afegãos em cerca de metade das 34 províncias do país por falta de fundos.
FONTE

Pomada pode conter o veneno depois de picada de cobra

Pomada pode conter o veneno depois de picada de cobra
Cremes com nitroglicerina podem aumentar sobrevida de vítimas em até 50%
As toxinas presentes no veneno da naja são tão potentes que podem paralisar a comunicação entre nervos e músculos rapidamente. (Thinkstock)
Uma mordida de cobra pode revelar quanto o tempo é valioso: em questão de minutos o veneno pode se espalhar pelos tecidos e, dependendo da toxicidade da substância inoculada, causar danos graves ao corpo. Dependendo da região da picada, nem mesmo torniquetes podem ajudar. Mas uma pomada utilizada geralmente no tratamento de angina pode aumentar a sobrevida das vítimas em até 50%.
Em um artigo publicado na revista especializada Nature Medicine, pesquisadores da Universidade de Newcastle, na Austrália, mostraram que a aplicação de uma pomada contendo nitroglicerina na região afetada pode conter o avanço do veneno de cobra pelo corpo. Este tempo extra é muitas vezes suficiente para que a pessoa encontre ajuda.
"Muitas toxinas de veneno de cobra não entram diretamente na corrente sanguínea, mas são absorvidas e transportadas por vasos linfáticos antes de entrarem nas veias perto do coração", explica o professor Dirk van Helden, responsável pela pesquisa.
Apesar de não neutralizar o veneno, uma pomada contendo nitroglicerina poderia desacelerar o transporte da toxina pelo sistema linfático. Seria especialmente útil em regiões isoladas, onde a ajuda médica nem sempre é encontrada com facilidade.
"A cada ano, mordidas de cobras são responsáveis por 100.000 mortes e 400.000 amputações em todo o mundo", lembra van Helden. "Esta descoberta tem o potencial de melhorar significativamente as taxas de sobrevivência das vítimas mordidas por muitas espécies de serpentes."

Europa

Holanda e Grã-Bretanha desaconselham consumo de brotos e sementes crus
Surtos francês e alemão teriam origem na mesma fonte de contaminação
Surto de 'E. coli': investigações apontam que infecções na França e na Alemanha têm a mesma origem (Sean Gallup/Getty Images)
Autoridades de saúde da Holanda e da Grã-Bretanha estão aconselhando a população a evitar a ingestão de brotos e sementes crus. O alerta acontece nesta segunda-feira, após especialistas terem afirmado que as cepas da bactéria Escherichia coli encontradas na Alemanha e na França, e que já mataram mais de 40 pessoas no continente, têm a mesma origem.
Radiação: uma arma pouco convencional pode barrar a E. coli
Investigações iniciais sobre o surto da bactéria E. coli na França têm sugerido uma possível relação com as sementes germinadas produzidas pela empresa britânica Thompson & Morgan. A empresa afirma que está cooperando com as investigações, mas não acredita que suas sementes sejam, de fato, a causa do surto francês.
Já autoridades alemãs relacionaram a epidemia do país aos brotos de feijão contaminados, vindos de uma fazenda orgânica. Os últimos dados divulgados pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças, que monitora a doença na região, mostram que pelo menos 3.688 pessoas foram infectadas na Alemanha — fora os casos dispersos no continente com mesma origem do surto do país.
A Alemanha já registrou 42 mortes até o momento - uma pessoa morreu na Suécia após ser infectada durante uma visita à Alemanha. “Embora ainda não tenha sido provado, é praticamente certo que tanto na França quanto na Alemanha as sementes tenham sido contaminadas no mesmo lugar, seja ele no cultivo ou logo em seguida”, diz Paul Hunter, especialista no assunto e professor da Universidade de Ânglia Oriental, na Inglaterra.
Alimentação — De acordo com o ministro da Holanda, a população do país está sendo orientada a evitar feno-grego, sementes de mostarda, couve e outros brotos. Nove casos de E. coli com relação direta ao surto alemão foram registrados na Holanda.
Segundo Hunter, os surtos da E. coli relacionados a brotos são bastante regulares na Europa e na América, e chegam a acontecer até três vezes ao ano. O especialista afirma ainda que a bactéria pode sobreviver por vários meses em sementes antes da germinação, sendo quase impossíveis detectá-la. “Muita gente gosta de comer sementes germinadas, mas, ao incluí-las na alimentação, deve-se saber que há sempre um risco”, diz Hunter.
Surto francês — O estado de saúde de uma das sete pessoas internadas no sudoeste da França com sintomas de contaminação por E. coli se agravou neste sábado. A informação foi divulgada por autoridades sanitárias do país. Autoridades francesas afirmam que pelo menos duas das pessoas infectadas têm o mesmo tipo da bactéria que infectou milhares na Alemanha.
(Com agência Reuters)
FONTE

BARRADOS NA EUROPA

Brasileiros foram os mais barrados nas fronteiras aéreas da UE
Marcia Bizzotto
De Bruxelas para a BBC Brasil
Atualizado em 27 de junho, 2011 - 08:06 (Brasília) 11:06 GMT
Em 2010, UE também detectou 13.369 brasileiros vivendo ilegalmente na região
Os brasileiros são os estrangeiros que mais tiveram a entrada recusada nos aeroportos da União Europeia em 2010 e o sexto grupo com mais permanências ilegais detectadas.
De acordo com a agência europeia de controle de fronteiras, Frontex, no ano passado 6.072 brasileiros foram barrados pelas autoridades europeias ao tentar entrar no bloco por via aérea, o equivalente a 12% do total de entradas recusadas.
Quase 30% dos casos envolvendo brasileiros ocorreu na Espanha, onde 1.813 pessoas foram enviadas de volta ao Brasil principalmente por não poder justificar o motivo da viagem ou as condições de estadia no país.
Os brasileiros também foram os mais barrados nos aeroportos da França em 2010, com 673 casos.
Queda
O Brasil mantém a primeira posição entre as entradas negadas nos aeroportos europeus desde que a Frontex começou a contabilizar o dado, em 2008, mas a agência destaca que o número de casos caiu 24% no ano passado em relação a 2009.
“A razão está relacionada à crise econômica. Com menos oportunidades de emprego, a UE se tornou um destino menos atrativo para os imigrantes. Por isso houve uma queda significativa no tráfego aéreo para a UE, inclusive a partir do Brasil”, explicou à BBC Brasil Izabella Cooper, porta-voz da Frontex.
Em segundo lugar, muito atrás do Brasil, estão os Estados Unidos, com 2.338 cidadãos barrados às portas da UE em 2010, o equivalente a 4,8% do total, seguidos de Nigéria, com 1.717 barrados, e China, com 1.610.
Apenas outros dois países latino-americanos estão entre as dez nacionalidades mais recusadas nas fronteiras aéreas europeias: Paraguai, em sexto lugar, com 1.495 entradas negadas, e Venezuela, em décimo, com 1.183.
De maneira geral, considerando também fronteiras terrestres e marítimas, os brasileiros foram a quarta nacionalidade mais recusada pela UE no ano passado, com 6.178 negativas, o equivalente a 5,7% do total.
Em primeiro lugar ficaram os ucranianos, que responderam por 17% do total, com 18.743 negativas, seguidos de russos, com 9.165 negativas, e sérvios, com 6.990.
Ilegais detectados
No ano passado a Frontex também detectou 13.369 brasileiros vivendo ilegalmente em algum país da EU, a maioria deles em Portugal, Espanha e França.
O número representa 3,8% do total de residentes ilegais identificados no bloco em 2010 e coloca o Brasil na sexta posição da lista, liderada por Marrocos, com 6,3% do total.
Na frente dos brasileiros também ficaram os cidadãos do Afeganistão, Albânia, Sérvia e Argélia.
Nenhum outro país da América Latina figura entre os dez primeiros entre as nacionalidades com mais ilegais detectados.

sábado, 25 de junho de 2011

¡Aumenta mi fe y mis fuerzas!

Querido Dios:
Hoy he estado pensando mucho en esas personas que han entregado sus vidas por amor de tu nombre. Esos mártires de los cuales no solo habla la escritura, sino que también aquellos que a través de la historia han vertido su sangre y se han sacrificado para que hoy día muchos conozcan tu nombre.
Para muchos es fácil decir: “yo amo a Dios, soy cristiano, él es mi amigo”. Pero ante la primera prueba que se les presenta reniegan de su nombre, se apartan de su camino. Pero estos hombres y mujeres han perdido familias, propiedades, pero más aún, han sido torturados por tan solo decir que creen en Dios y le sirven.
Y cuando pienso en ellos, me da vergüenza, porque esas pruebas que a veces me parecen muy grandes y muy difíciles de llevar, comparadas con lo que a ellos les ha tocado vivir, son nada. Esta gente sí que han sido fuertes, olvidándose hasta de ellos mismos para que tu dulce nombre no sea pisoteado y para que la fe de otros no decaiga.
¡Qué frágiles somos! Sin embargo tú nos fortaleces y en tu nombre podemos lograr muchas cosas. Yo quiero darte las gracias por todos ellos, los que existieron y propagaron tu nombre y los que aún son héroes anónimos que predican el evangelio, sin importar el precio que tengan que pagar.
Quiero humildemente pedirte que me des una fe inconmovible. Que ningún viento contrario por más fuerte que sea, logren derivar los fundamentos que yo he conocido y encontrado en ti. He entendido que como dice tu palabra: “En el mundo tendremos aflicciones”, pero tengo muy presente que tú dijiste “que confiáramos porque tú habías vencido”.
Quiero vivir siempre para ti, pero si un día me toca sufrir o morir por ti, pueda hacerlo orgullosamente, sabiendo que tú eres lo mejor que me ha pasado en la vida. Y que independientemente si se conceden mis peticiones y anhelos o no, tener la certeza que tú sigues siendo un Dios real, vivo y que me ama enormemente.
Padre, quiero pedirte por todos aquellas personas que ahora mismo están sufriendo un ataque o pasando una prueba tan grande que su fe está menguando. No permitas que la prueba les haga claudicar o dudar de lo maravilloso que eres.
Ayúdanos a recordar que el dolor por más profundo que sea, es pasajero. La belleza de conocerte perdura para siempre y tu amor es inagotable. Hay tanto que quisiera expresarte Dios y las palabras no alcanzan a describir ese profundo sentimiento que experimentó. Pero sé que tu gran amor es el que me mueve y me conmueve. El solo hecho de saber que estuviste dispuesto a todo por amor a mí y a todo el mundo.
Muchos no entienden, no creen en ti, piensan que es fanatismo, o que recurrimos a ti buscando favores y bien. Pero ellos no entienden lo profundo de esta verdad, de esta pasión que me lleva a sobrepasar los límites y querer ser mejor a pesar de mis muchos defectos.
¡Cuánto te amo mi Dios! Quiero estar siempre conectada a tu presencia, apegada a tu amor eterno. Aunque el mundo diga que estoy loca, quiero ser una loca de amor por ti. No me avergüenza ni me da miedo que ellos traten de ridiculizarme, porque sé que tú eres el único camino. Dame fuerzas para seguir luchando y ayúdame a cada día ser más como tú y menos como yo. A actuar como lo hubieras hecho tú y amar con el mismo amor que tú me has dado.
En el nombre de tu hijo Jesús, se despide por el momento tu hija que te ama.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Ruanda

Tribunal da ONU condena primeira mulher por genocídio em Ruanda
Atualizado em 24 de junho, 2011 - 08:03 (Brasília) 11:03 GMT
Ex-ministra pegou perpétua por participação em massacre e estupro de tutsis em 1994
Uma ex-ministra de Ruanda foi sentenciada à prisão perpétua por participação no genocídio e no estupro de mulheres e meninas da etnia tutsi, tornando-se a primeira mulher condenada pelo tribunal da ONU que julga o genocídio no país africano.
Pauline Nyiramasuhuko, 65 anos, foi considerada culpada, junto de seu filho e de outras quatro ex-autoridades de Ruanda, após 10 anos de julgamento. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados durante os massacres, em 1994.
Nyiramasuhuko era acusada de ordenar e apoiar os massacres em seu distrito natal de Butare, no sul de Ruanda.
A procuradoria do Tribunal Criminal Internacional para Ruanda (ICTR, sigla em inglês) acusava a ex-ministra de participar da decisão do governo de criar milícias em todo o país, com a missão de exterminar a população tutsi o mais rapidamente possível.
Junto com seu filho, Arsène Shalom Ntahobali, que tinha pouco mais de 20 anos à época, ela também foi acusada de organizar o sequestro e estupro de mulheres e meninas tutsis. Ntahobali também foi condenado à prisão perpétua.
Outras quatro ex-autoridades ruandesas pegaram penas que variaram de 25 anos à prisão perpétua. Nyiramasuhuko se declarou inocente de todas as acusações.
O julgamento teve início em 2001 e foi usado pelo governo ruandês como exemplo da lentidão da Justiça no tribunal da ONU, que tem sede em Arusha, na Tanzânia.
Resistência ao massacre
Butare possuía em sua população um misto de integrantes das etnias tutsi e hutu, o que causou certa resistência às ordens para realizar os massacres.
O governo do qual Nyiramasuhuko fazia parte demitiu a mais antiga autoridade distrital de Butare, que se opunha ao genocídio. Ele nunca mais foi visto desde então.
Os massacres começaram depois da sua substituição. Milícias da capital de Ruanda, Kigali, foram levadas até a região de Butare para dar apoio ao genocídio.
Nyiramasuhuko foi acusada de requisitar apoio militar para dar continuidade aos massacres em sua comunidade natal.
A promotoria afirma que, junto de seu filho, a ex-ministra frequentemente forçou pessoas a ficar completamente nuas antes de colocá-las em caminhões, que as levavam para serem assassinadas.
O correspondente da BBC no leste da África Will Ross diz que, embora ela fosse a única mulher julgada por genocídio no ICTR, muitas outras foram condenadas por genocídio pelos tribunais de Ruanda.
Duas freiras foram consideradas culpadas em uma corte na Bélgica por participação no genocídio.

HEPATITE C

Nova droga praticamente dobra eficácia do tratamento da hepatite C
Já aprovado pelo FDA, telaprevir age mais rápido no organismo e apresenta índice de cura de 75%, ante uma taxa de 44% do tratamento tradicional, de acordo com o 'New England Journal of Medicine'

Hepatite C: a doença se caracteriza por uma inflamação do fígado causada pelo vírus HCV (Thinkstock)
A droga telaprevir pode se tornar a alternativa mais segura e eficiente no tratamento da hepatite C. De acordo com uma pesquisa publicada no New England Journal of Medicine, o tratamento combinado de telaprevir com a medicação tradicional (interferon peguilado e ribavirina) curou 75% dos pacientes com a doença – frente ao índice de cura de 44% do tratamento usado hoje. Os resultados apresentados no estudo levaram à aprovação do remédio em 23 de maio deste ano pela agência sanitária dos Estados Unidos (FDA).
A hepatite C é uma inflamação do fígado causada pela infecção do vírus HCV, que é transmitido, geralmente, pelo contato com sangue contaminado. As complicações da doença podem levar a danos ou falência do fígado ou casos de cirrose. Quando o tratamento é ineficiente, o paciente pode se ver obrigado a passar por um transplante do órgão.
De acordo com Ira M. Jacobson, líder do estudo, a aprovação do telaprevir é o maior avanço na área em mais de duas décadas, já que além de mais eficiente, o remédio consegue agir ainda de maneira mais rápida no organismo. A droga tem um conceito similar às usadas para tratar o HIV, uma vez que funciona inibindo a ação dos produtos gerados após a infecção do vírus. O telaprevir é eficiente contra o tipo 1 da doença, responsável por cerca de 75% das infecções pelo HCV.
Segundo Jacobson, o telaprevir conseguiu ainda resultados significativos nos grupos de pacientes que não respondiam bem à terapia convencional. Entre os voluntários de um dos grupos que participaram do estudo, por exemplo, o grupo tratado com a droga combinada ao tratamento usado hoje teve 62% de cura, enquanto o grupo que recebeu apenas a terapia tradicional apresentou 25% de cura.

CHINA

A dança da chuva na China

(Alexandre Mansur)

A imagem acima mostra as chuvas que caíram nos últimos dias na China. Elas obrigaram 500 mil pessoas a abandonarem suas casas e causaram prejuízos estimados em US$ 772 milhões apenas na província de Zhejiang. O jornal China Daily diz que o dilúvio é sem precedentes. Segundo alguns pesquisadores, o aquecimento global já está causando chuvas mais intensas.

A imagem foi feita a partir de fotos de satélite. São fornecidas pela Nasa, agência espacial americana. As cores indicam a intensidade das chuvas entre os dias 13 e 19 de junho. O azul mais escuro representa uma precipitação de 450 milímetros. Porém, a escolha de cores pode ter sido infeliz. Se você olhar fixamente para a mancha de chuva, verá a imagem dançar diante de seus olhos. A ilusão de ótica não é agradável.
FONTE

RESTAURAR MEMÓRIA DE LONGO PRAZO

Equipe descobre como restaurar memória de longo prazo

No experimento, os pesquisadores ensinaram ratos a pressionar uma alavanca, em vez de outra, para receber uma recompensa. Crédito: USC Viterbi School of Engineering.
Ligar e desligar a memória de ratinhos como se fossem de brinquedo pode parecer arte infantil, mas os resultados desta “brincadeira” mostram um avanço significativo na busca pela recuperação de funções cerebrais em seres humanos vítimas da doença de Alzheimer, acidente vascular cerebral ou lesão. O artigo “A Cortical Neural Prosthesis for Restoring and Enhancing Memory” a ser publicado na revista Journal of Neural Engineering explica como engenheiros biomédicos analisaram e duplicaram o mecanismo neural de aprendizado destes animaizinhos.
Os cientistas descobriram uma forma de “ligar” e “desligar” a memória de ratos literalmente ao usar um simples interruptor elétrico e um sistema eletrônico que duplica sinais neurais associados à memória. Desta forma, os engenheiros conseguiram replicar a função cerebral em ratos que está associada com o comportamento aprendido em longo prazo, mesmo quando os bichinhos tinham sido drogados para esquecer.
“Com o interruptor na posição de ligado, os ratos lembravam; na posição de desligado, esqueciam”, relatou Theodore Berger do Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade da Califónia do Sul. Berger é o autor principal do artigo e líder da equipe do estudo recente.
A pesquisa proporcionou progressos no entendimento de uma região do cérebro conhecida por hipocampo e de seu papel no aprendizado.
Testando memória de curto prazo versus memória de longo prazo
Primeiramente os ratinhos foram ensinados a pressionar uma de duas alavancas para receber uma recompensa. Depois, foram colocadas sondas elétricas nas duas divisões internas principais do hipocampo (CA3 e CA1) de seus cérebros para medir as mudanças da atividade cerebral. Trabalhos anteriores haviam mostrado que no processo de aprendizagem, o hipocampo converte a memória de curto prazo em memória de longo prazo.
Para entender como esta conversão é feita, os pesquisadores bloquearam as interações neurais normais entre as duas áreas CA3 e CA1 usando drogas. Os ratos previamente treinados não puderam mais exibir o comportamento aprendido em longo prazo. Este resultado prova que a interação entre as duas áreas é responsável pela aprendizagem de longo prazo.
Berger explica que os ratos ainda mostraram que sabiam que era preciso pressionar uma das chaves e, logo em seguida, outra. Também sabiam pressionar as chaves para obter água, mas somente podiam lembrar-se de ter pressionado a chave esquerda ou direita dentro de um período de 5 a 10 segundos.
Mergulhando mais fundo na experiência
Usando um modelo criado pela equipe de pesquisa de próteses liderada por Berger, as equipes, em seguida, foram mais longe e desenvolveram um sistema artificial de hipocampo que poderia duplicar o padrão de interação entre as regiões CA3 e CA1.
A capacidade de memória de longo prazo retornou nos ratos drogados quando a equipe ativou o dispositivo eletrônico programado para duplicar a função de codificação de memória.
Além disso, os pesquisadores também mostraram que ao aplicar um dispositivo protético com eletrodos implantados em animais com funcionamento normal do hipocampo, este dispositivo poderia realmente reforçar a memória que está sendo gerada internamente no cérebro e aprimorar a capacidade de memória de ratos normais.
Os estudos mostram pela primeira vez que com informação suficiente sobre codificação neural de memória, uma prótese neural – capaz de identificar e manipular os processos de codificação em tempo real – pode restaurar e mesmo aprimorar processos cognitivos das lembranças.

Mais dois casos de E.coli

Mais dois casos de E.coli
Por Redacção
13:18 - 24-06-20
Uma criança foi internada na Bélgica por contaminação com a bactéria E.coli. Há ainda registo de mais um caso confirmado em França, na região de Bordéus.
Uma criança de quatro anos foi internada nos cuidados intensivos num hospital belga, depois de ter comido um bife tártaro. A ministra da saúde já garantiu que a estirpe é diferente da bactéria que causou 38 mortos na Alemanha.
Em França foram internadas sete pessoas com diarreias hemorrágicas, mas só a uma pessoa é que foi confirmada a presença da bactéria.
À imagem do que sucedeu na Bélgica, a estirpe da bactéria é diferente da que foi detectada na Alemanha.

DROGAS NO MUNDO

270 milhões de pessoas no mundo usaram drogas ilícitas em 2009
23/06/2011 - 15:22 - Atualizado em 23/06/2011 - 15:22
 Estudo identifica que o Brasil é o maior mercado consumidor de cocaína da América Latina
Redação Época
O Escritório das Nações Unidas para Crime e Drogas (Unodc) divulgou nesta quinta-feira (23) o Relatório Mundial sobre Drogas 2011, com dados sobre a produção, consumo e tráfico de drogas em todo o mundo.
A organização estima que, em 2009, entre 149 e 272 milhões de pessoas – cerca de 6% da população entre 14 e 65 anos – consumiram algum tipo de droga ilícita ao menos uma vez no ano, em todo o mundo. A quantidade de usuários de drogas, isto é, pessoas que consomem substâncias ilícitas regularmente, está entre 15 milhões e 39 milhões de pessoas no mundo.
A maconha é, de longe, a droga mais consumida em todo o mundo. A organização estima que entre 125 e 203 milhões de pessoas no mundo consumiram a substância em 2009. A quantidade de cocaína e heroína consumida no mundo se manteve estável, mas o Unodc relata o aumento do uso de drogas sintéticas e o uso não medicinal de remédios.
O relatório não tem dados suficientes para estimar a quantidade de drogas produzidas, mas relata aumento na produção de ópio, e queda de 18% na produção de cocaína, principalmente na Colômbia. Segundo o relatório, o combate ao narcotráfico também cresceu. Entre 1998 e 2009, as apreensões de maconha, cocaína e heroína praticamente dobraram, e as apreensões de anfetaminas triplicaram.
O estudo identificou que a América do Norte, em particular os Estados Unidos, continua sendo o maior mercado de drogas do mundo. O principal problema da região é a cocaína: 37% dos usuários da substância no mundo vivem na América do Norte.
Brasil
Na América Latina, o Brasil é o principal mercado de cocaína, com cerca de 900 mil usuários da substância – 33% do consumo da droga na região. O país continua sendo um dos principais países de trânsito da cocaína que ruma para a Europa e os Estados Unidos.
A quantidade de apreensões de cocaína cresceu bastante no país, de 8 milhões de toneladas em 2004 para 24 milhões em 2009. Além disso, a quantidade de apreensões na Europa em que o Brasil estava envolvido passou de 25, em 2005, para 260 em 2009. O país também se tornou etapa de trânsito para a cocaína que entra na África.
ROTA DO TRÁFICO

O Brasil é um dos principais países de trânsito da cocaína enviada para Europa e Estados Unidos.
FONTE

terça-feira, 21 de junho de 2011

México em alerta vermelho

México em alerta vermelho devido a proximidade de furacão
por Lusa   Hoje
Num boletim emitido às 10:00 (16:00 em Lisboa), o Serviço Meteorológico (SMN) do México advertiu que existe uma possibilidade de perigo elevado devido à aproximação do furacão.
O SMN recomendou restrições em vários pontos do oeste do México em todo o tipo de navegação e proibição de actividades aquáticas e recreativas no mar e em praias da zona.
Também foi recomendada precaução na circulação em estradas e caminhos rurais das zonas afectadas por chuvas.
O furacão "Beatriz" regista ventos máximos de 130 quilómetros por hora com rajadas até 155 quilómetros, prevendo-se que nas próximas horas se mantenha na mesma categoria.
Os estados mexicanos de Colima e Jalisco estão em "alerta vermelho" devido à aproximação do furacão "Beatriz", de categoria 1 na escala Saffir-Simpson (de cinco), informaram fontes oficiais.

Nova vacina contra o câncer

Nova vacina contra o câncer é testada com sucesso
20/06/2011 - 09:35
Feita com fragmentos de DNA, vacina é testada em camundongos de laboratório
Sistema imunológico: células de defesa do organismo destróem células cancerígenas (Thinkstock)
Uma pesquisa conjunta de cientistas americanos e britânicos resultou no desenvolvimento de uma nova arma no combate ao câncer: uma vacina capaz de destruir os tumores. O estudo da Universidade de Leeds, na Inglaterra, e da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, foi publicado no periódico especializado Nature Medicine.
A nova vacina foi criada a partir da mistura de diversos fragmentos de DNA para estimular o sistema imunológico - um diferencial em relação às demais vacinas criadas até agora com base na "terapia genética", que se utilizam apenas de um tipo de gene. Uma vez no corpo humano, a vacina com esse gene era responsável por produzir um único antígeno que ativava o sistema imunológico, destruindo as células cancerígenas. A criação dessas vacinas, no entanto, era um desafio para a ciência, já que determinar qual o antígeno específico em questão é extremamente difícil.
Na pesquisa atual, os cientistas resolveram o problema usando diversos pedaços de genes do órgão afetado, para a produção de diferentes antígenos. Assim, a presença desses múltiplos DNA na vacina foi eficiente para fazer com que o organismo atacasse as células cancerígenas. A abordagem não levou o sistema imunológico à fadiga, uma preocupação prévia da equipe de pesquisadores.
Para o tratamento do câncer de próstata de um camundongo, por exemplo, os pesquisadores retiraram diversos pedaços de DNA de um tecido saudável da próstata. “O maior desafio na área de imunologia é desenvolver antígenos que podem atacar o tumor sem causar danos ao resto do corpo. Ao usar DNA da mesma parte do corpo onde está o tumor, poderemos resolver esse problema”, diz Alan Melcher, co-autor do estudo.
Embora a vacina não tenha feito o sistema imunológico reagir de forma exagerada, causando sérios efeitos colaterais nos camundongos, ela ainda precisa ser desenvolvida especificamente para humanos e, posteriormente, testada. “Só depois poderemos assegurar que esta técnica poderá ser usada um dia em pacientes com câncer”, diz Peter Johnson, clínico chefe do Instituto do Câncer da Inglaterra.

câncer de próstata

Cientistas curam câncer de próstata em ratos com vacina humana

Por Natasha Romanzoti em 21.06.2011 as 18:18
Uma equipe internacional de pesquisadores conseguiu curar tumores de próstata em ratos, sem efeitos colaterais, através de uma vacina humana. A vacina também mostra promessa para outros tipos de câncer, como melanoma.
No passado, os cientistas haviam tentado a cura e falhado por causa da incapacidade de isolar um conjunto diversificado de antígenos nas células tumorais. Isso faz com que os tumores se mutem e sobrevivam ao sistema imunológico do corpo.
Agora, a equipe foi capaz de superar esse problema, primeiro juntando as partes do código genético a partir de tecidos de próstata humana em um DNA complementar, e depois colocando-o em uma cultura de vírus da estomatite vesicular (VSV). Isso formou uma vacina que foi dada aos ratos através de várias injeções intravenosas.
Os tumores têm uma “impressão digital” única, chamada antígeno, que desencadeia uma resposta do sistema imunológico através de uma proteína molecular. Ao liberar a vacina com antígenos de câncer de próstata humano no vetor VSV mutante, o sistema imunológico dos ratos foi capaz de “atacar”, criando uma resposta imune potente e atacando os tumores.
Ensaios clínicos em humanos deverão começar em dois anos e tem grande potencial.

SOBREVIVENTES

Irmãos de 9 e 14 anos sobreviveram a acidente aéreo
por Lusa   Hoje
Um rapaz de nove anos e a irmã de 14 anos sobreviveram ao acidente aéreo de segunda-feira no noroeste da Rússia, da qual resultaram 44 mortos, incluindo a mãe dos dois irmãos, anunciaram hoje as autoridades russas.
Anton Terekhine, 9 anos, e Anastassia Terekhina, 14 anos, originários de Iujno-Sakhalinsk (Extremo Oriente russo), estão na lista dos oito sobreviventes publicada pelo Ministério das Situações de Emergência russo.
Um porta-voz deste ministério confirmou que os dois irmãos estavam a receber tratamento num hospital de Petrozavodsk e que a mãe, Oksana, morreu no acidente. Uma hospedeira também sobreviveu ao acidente, a única de nove membros da tripulação. Sete dos oito sobreviventes da catástrofe aérea hospitalizadas com queimaduras estão "num estado extremamente grave", referiu ainda o ministério russo.
Citando responsáveis do Ministério das Situações de Emergência, as agências russas RIA Novosti e Interfax relataram que o avião estava a realizar a ligação entre Moscovo e Petrozavodsk e levava a bordo 52 pessoas. O avião, um Tupolev TU-134, de fabrico russo, pertencente à companhia RussAir, falhou a aterragem no aeroporto de Petrozavodsk, cidade na província de Karelia, a cerca de 640 quilómetros noroeste de Moscovo, e acabou por aterrar numa autoestrada nas imediações do aeroporto.
Com o choque, a fuselagem da aeronave partiu-se e o avião incendiou-se, explicaram fontes governamentais, que salientaram também que a torre de controlo tinha perdido o contacto com os pilotos às 23:40 de segunda-feira (20:40 em Lisboa).

Cancro da próstata

Fumar aumenta risco de reincidência e morte
por Lusa   Hoje

Médicos portugueses, contactados pela Agência Lusa, salientam, sinteticamente, o contributo negativo do tabaco para a saúde.
Segundo o estudo, citado pela agência AFP, o tabaco agrava a intensidade do tumor e aumenta os riscos de reincidência da doença e de mortalidade, incluindo a cardiovascular.
A investigação, publicada na edição de 22 a 29 de Junho da revista Journal of the American Medical Association, abrangeu um universo de 5.366 homens com cancro da próstata, entre 1986 e 2006.
Cientistas da Universidade de Harvard concluíram que os fumadores apresentam 61 por cento mais riscos de terem novamente cancro e de morrerem do que os não fumadores.
Ainda de acordo com o estudo, os fumadores aos quais foi diagnosticado um cancro da próstata sem metástases tiveram 80 por cento mais riscos de terem um cancro generalizado do que os não fumadores.
Ao invés, os homens que deixaram de fumar dez anos antes do diagnóstico reduziram o risco de mortalidade ao mesmo nível dos não fumadores.
O presidente do Colégio de Oncologia da Ordem dos Médicos, Jorge Espírito Santo, salienta que o estudo confirma que o tabaco "é um agente causador de tumores" e, daí, "a necessidade de não se fumar".
Para o presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia, Ricardo Luz, trata-se de "mais uma evidência" de que os doentes com cancro "pioram" com o consumo de tabaco.
Os homens com cancro da próstata e que fumam quando lhes é diagnosticada da doença têm risco acrescido de reincidência da patologia após o tratamento e morrer, revela um estudo publicado nos Estados Unidos.
FONTE

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Você não está só

Você não está só

FONTE

INSÓLITO

Inventados bifes e hambúrgueres feitos com fezes
por DN.pt   Hoje
Cientistas japoneses inventaram aquilo a que chamam "hambúrguer de cocó". Segundo os especialistas é possível criar carne artificial de despejos que contém fezes humanas.
O boom da população mundial previsto para os próximos anos vai causar, segundo os cientistas, falta de alimentos. Qual a solução? Fazer comida a partir de desperdícios materiais humanos.
Segundo o "Daily Mail", Mitsuyuki Ikeda, um dos investigadores do Okayama Laboratory, desenvolveu bifes e hambúrgueres baseados em proteínas retiradas de excrementos humanos. Após lhe ter sido pedido para tentar arranjar usos para desperdícios, Ikeda descobriu que que estes continham uma grande quantidade de proteína, devido a todas as bactérias.
Os especialistas extraíram as proteínas, e combinaram-nas com um produto que aumenta as reacções, colocando-as num reactor que cria a carne artificial. A carne tem 63% de proteínas, 25% de hidratos de carbono, 3% de líquidos e 9% de minerais. Esta é ainda colorida de vermelho com corantes alimentares e o seu saber é melhorado com uma proteína de soja. Em testes experimentais as pessoas visadas tem gostado do sabor e, até o relacionaram ao sabor do bife.
Os cientistas esperam que o produto possa custar o mesmo do que a carne verdadeira à venda hoje em dia, mas no momento os bifes e hambúrgueres de excrementos são de 10 a 20 vezes mais caros, devido a terem de suportar os custos da investigação.
O professor Ikeda diz compreender que as barreiras psicológicas a ultrapassar pelas pessoas, que sabem que estão a comer fezes humanas. No entanto, esperam que quando a pesquisa estiver completa as pessoas sejam capazes de ultrapassar tais detalhes em favor da responsabilidade ambiental e da redução de calorias. E também, se os alimentos faltarem...

OCEANOS

Vida nos oceanos pode enfrentar extinção sem precedentes, diz estudo
Richard Black
Da BBC News
Atualizado em 20 de junho, 2011 - 15:02 (Brasília) 18:02 GMT
Um novo estudo indica que os ecossistemas marinhos enfrentam perigos ainda maiores do que os estimados até agora pelos cientistas e que correm o risco de entrar em uma fase de extinção de espécies sem precedentes na história da humanidade.
Diferentes fatores estão afetando animais que vivem nos oceanos
O levantamento foi feito realizado por especialistas que integram o Programa Internacional sobre o Estado dos Oceanos (IPSO, na sigla em inglês), uma entidade formada por cientistas e outros especialistas no assunto.
Eles concluíram que fatores como a pesca excessiva, a poluição e as mudanças climáticas estão agindo em conjunto de uma forma que não havia sido antecipada.
A pesquisa reuniu especialistas de diferentes disciplinas, incluindo ambientalistas com especialização em recifes de corais, toxicologistas e cientistas especializados em pesca.
‘‘As conclusões são chocantes. Estamos vendo mudanças que estão acontecendo mais rápido do que estávamos esperando e de formas que não esperávamos que fossem acontecer por centenas de anos’’, disse Alex Rogers, diretor científico do IPSO e professor da Universidade de Oxford.
Plástico
Entre as mudanças que estão ocorrendo antes do esperado estão o derretimento da camada de gelo no Ártico, na Groenlândia e na Antártida, o aumento do nível dos oceanos e liberação de metano no leito do mar.
O estudo observou também que existem efeitos em cadeia provocados pela ação de diferentes poluentes.
A pesquisa observou, por exemplo, que alguns poluentes permanecem nos oceanos por estarem presos a pequenas partículas de plástico que foram parar no leito do oceano.
Com isso, há um aumento também do poluentes que são consumidos por peixes que vivem no fundo do mar.
Partículas de plástico são responsáveis também por transportar algas de parte a parte, contribuindo para a proliferação de algas tóxicas, o que também é provocado pelo influxo para os oceanos de nutrientes e poluentes provenientes de áreas agrícolas.
O estudo descreveu ainda como a acidificação do oceano, o aquecimento global e a poluição estando agindo de forma conjunta para aumentar as ameaças aos recifes de corais, tanto que 75% dos corais mundiais correm o risco de sofrer um severo declínio.
Ciclos
A vida na Terra já enfrentou cinco ''ciclos de extinção em massa'' causados por eventos como o impacto de asteróides e muitos cientistas que o impacto de diferentes ações exercidas pelo homem poderá contribuir para um sexto ciclo.
''Ainda contamos com boa parte da biodiversidade mundial, mas o ritmo atual da extinção é muito mais alto (do que no passado) e o que estamos enfrentando é, certamente, um evento de extinção global significativa'', afirma o professor Alex Rogers.
O relatório observa ainda que eventos anteriores de extinção em massa tiveram ligação com tendências que estão ocorrendo atualmente, como distúrbios no ciclo de carbono, acidificação e baixa concentração de oxigênio na água.
Os níveis de CO2 que estão sendo absorvidos pelos oceanos já são bem mais altos que aqueles registrados durante a grande extinção de espécies marinhas que ocorreu há 55 milhões de anos, afirma a pesquisa.
Entre as medidas que o estudo aconselha sejam tomadas imediatamente estão o fim da pesca predatória, especialmente em alto mar, onde, atualmente há pouca regulamentação; mapear e depois reduzir a quantidade de poluentes, como plásticos, fertilizantes agrícolas e detritos humanos; e reduzir de forma acentuada os gases do efeito estufa.
As conclusões do relatório serão apresentadas na sede da ONU, em Nova York, nesta semana, durante um encontro de representantes governamentais sobre reformas na maneira de gerenciar os oceanos.

REFUGIADOS NO BRASIL

Aumenta número de refugiados no Brasil
20 de Junho de 2011
Victória Álvares, em colaboração para RFI.

Angola, Colômbia e República Democrática do Congo são os países com maior número de refugiados no Brasil.
Uriel Sinai/Getty Images
As guerras e a instabilidade política em várias regiões do mundo estão no centro dos debates do Dia Mundial do Refugiado, celebrado nesta segunda-feira pela agência da ONU Acnur.
Segundo a organização norueguesa Conselho Norueguês para Refugiados, o mundo conta atualmente com 44 milhões de pessoas deslocadas, a metade delas no interior de cinco países: Colômbia, Sudão, Iraque, República Democrática do Congo e Somália.
O Brasil tem sido cada vez mais procurado por colombianos que fogem dos grupos armados e do narcotráfico. Angola, Colômbia e República Democrática do Congo são os países com maior número de refugiados no Brasil, segundo os dados do Ministério da Justiça. Eles formam um grupo de 4.401 pessoas, de 77 nacionalidades diferentes.
Os angolanos representam 38% deste total, seguidos pelos colombianos, que são 14% dos refugiados no Brasil oficialmente. Mas um estudo da ONU estima que eles sejam pelo menos 17 mil vivendo ilegalmente no país. O Brasil é o principal destino dos que tentam escapar da guerra do narcotráfico. Congoleses representam 10% dos refugiados. Liberianos e iraquianos aparecem em quarto e quintos lugares.
Outra leva migratória importante é a de refugiados vindos do Haiti. Desde novembro de 2010, ao menos 75 haitianos entraram no Acre por Brasileia, segundo a Gerência de Articulação Institucional do Governo do Estado. Eles fogem da miséria que assola o país, onde 90% das pessoas estão desempregadas um ano após o terremoto de janeiro 2010 que matou mais de 200 mil pessoas.
Segundo Luiz Paulo Barreto, secretário-executivo do Ministério da Justiça e presidente do Comitê Nacional para os Refugiados, "O Brasil é um país acolhedor e generoso e o status de refugiado dá ao indivíduo os mesmos direitos do brasileiro, de moradia, trabalho, saúde e outros". Mas, uma vez no Brasil, os refugiados se deparam com problemas que são comuns aos brasileiros: dificuldade em conseguir emprego, acesso à educação superior e aos serviços públicos de saúde e moradia, por exemplo.
Segundo dados da ONU Acnur, cerca de 44 milhões de pessoas foram forçadas a se deslocar por causa de conflitos e perseguições em todo o mundo.