quinta-feira, 31 de março de 2011

A gravidade da Terra afinal é assim

A gravidade da Terra afinal é assim
por DN.pt   Hoje
A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou hoje, quinta-feira, a mais exacta imagem da gravidade na Terra alguma vez produzida.
O modelo na foto apresenta a Terra como se o planeta estivesse coberto por um oceano global perfeito, sem ser perturbado por marés ou correntes.
Com este 'geóide', como lhe chamam os cientistas, é possível perceber em que zonas do globo a gravidade é mais forte, servindo assim como modelo para ajudar a estudar a circulação oceânica, as alterações no nível do mar ou o degelo dos pólos.
Resultado das medições realizadas durante dois anos pelo satélite GOCE, o modelo tridimensional pode ser visto em vídeo na página oficial da ESA, clicando AQUI.
FONTE

Grã-Bretanha

Especialistas em exorcismo dizem que internet populariza culto a Satã
Assimina Vlahou
De Roma para a BBC Brasil                                              
Curso de exorcismo não é voltado apenas para padres
Sacerdotes católicos e especialistas em exorcismo reunidos em um curso para exorcistas em Roma alertaram que o acesso à internet e a novas tecnologias facilita o contato com seitas satânicas e a difusão do culto ao demônio.
Uma preocupação dos organizadores do curso, organizado pela Universidade Regina Apostolorum, é o risco de que os jovens, muitos dos quais utilizam a internet regularmente, estejam mais vulneráveis ao satanismo.
"O sacerdote com uma boa preparação pode ajudar muito a enfrentar o problema do fascínio exercido pelo satanismo sobretudo em jovens frágeis ou que vivem em situação de dificuldade", disse o porta-voz da Universidade Regina Apostolorum, Carlo Climati, ao apresentar o curso.
Falando à BBC Brasil, o padre Cesare Truqui, um dos organizadores, disse que, "além de padres, há psicólogos, médicos, advogados e outros especialistas que ajudam os sacerdotes no discernimento dos casos, para entender se o que se passa com a pessoa sai da normalidade".
Sexto curso
O curso para exorcistas, intitulado Exorcismo e Oração pela Liberação, dura até o próximo sábado e é o sexto organizado pela Universidade Pontifícia Regina Apostolorum em colaboração com o Grupo de Pesquisa e Informação Sócio Religiosa (Gris, na sigla em italiano).
O objetivo do curso não é formar exorcistas, mas fornecer instrumentos úteis para o trabalho dos sacerdotes. Cerca de 60 pessoas, entre religiosos e leigos, participam das aulas nesta edição.
Um dos professores, o padre exorcista Gabriele Nanni, disse que as pessoas ficam expostas ao buscar na web informações sobre práticas satânicas e ocultismo.
"Graças à internet há grande difusão de esoterismo e satanismo, e é justamente por meio destas práticas que muitas pessoas sofrem ataques do demônio, ainda que não a ponto de serem totalmente possuídas", disse o religioso, segundo a agência de noticias Ansa.
Embora não tenha fornecido números, Nanni informou que, nos últimos anos, aumentou o número de padres exorcistas.
"No mundo eclesiástico, há um aumento da atividade dos exorcistas, com um interesse maior sobretudo por parte dos sacerdotes mais jovens", afirmou Nanni.
Dados científicos
Giuseppe Ferrari, diretor da Gris, instituto reconhecido pela Conferência Episcopal italiana, confirmou a percepção da difusão do satanismo via internet.
"Dados científicos confirmam esta tendência. Recebemos muitas denúncias e pedidos de ajuda de pessoas que se envolvem com seitas satânicas e outros tipos de seitas", disse ele à BBC Brasil.
"A internet é um veículo de informação onde se encontra de tudo. Num site de rock tipo 'heavy metal', por exemplo, abrem-se links para sites, e as vias de acesso são infinitas."
O instituto é contatado diariamente por pessoas que denunciam ser vítimas de manipulação mental e abuso psicológico após terem se envolvido com seitas de vários tipos.
"O curso sobre exorcismo foi criado justamente porque houve necessidade de analisar melhor esta espécie de moda que cresceu nos últimos anos. O fenômeno aumentou e a internet tem um peso nisso", disse o porta-voz.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Fome

Oito milhões de africanos precisam de ajuda de emergência
por Lusa   Hoje
Mais de oito milhões de pessoas na África Oriental precisam de ajuda alimentar de emergência devido à recente seca, o que significa um aumento de dois milhões de pessoas, segundo um comunicado das Nações Unidas hoje divulgado.
As fracas chuvas registadas entre outubro e dezembro agravaram a falta de água e ajudaram à deterioração das condições do gado de pasto no Djibouti, Etiópia, Quénia, Somália e Uganda, situação que piorou com conflitos, elevados preços dos alimentos e condições de saúde de pessoas e animais, segundo a agência Coordenadora dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).
A esmagadora maioria das pessoas mais afetadas recentemente pela falta de alimentos é do Quénia. Registaram-se surtos de doenças relacionadas com a seca no país, que levaram à morte de mais de cinco mil animais só em janeiro.
Segundo as Nações Unidas, os níveis de desnutrição grave estão a aumentar. Uma pesquisa recente no sul da Somália registou taxas de desnutrição grave na ordem dos 30 por cento da população, enquanto no Djibouti e no Quénia e se situam entre os 20 e os 25 por cento.
"O que causa extrema preocupação é a escassez acentuada de água", refere o documento da ONU.
O setor da educação está também a ser fortemente afetado, com o aumento do número de crianças em idade escolar e de professores que tiveram de emigrar à procura de água e de zonas com alimento.
FONTE

Cura para o esquecimento?

Foi descoberta a cura para o esquecimento?
Se você já pensa em tomar Ginkgo Biloba, comer mais peixe ou aprender a jogar xadrez para ver se consegue ater mais informações, fique tranquilo. Um time de pesquisadores da CPS Research, de Glasgow, na Escócia, está buscando uma cura para o esquecimento, com exceção dos problemas de memória causados por doenças como Alzheimer.
“O que estamos nos referindo não pode ser confundido com a séria perda de memória causada pelos estágios iniciais de demência”, disse o pesquisador Alan Wade. “Este estudo é voltado para aqueles que estão constantemente perdendo sua chave, esquecendo o nome de pessoas ou não lembrando onde guardaram seus óculos”.
Wade e seus colegas vão lancer um estudo testando se uma dose baixa do medicamento memantina, usado em pacientes com Alzheimer, pode ajudar a diminuir os problemas de esquecimento, que eles apelidaram de “síndrome do estilo de vida ocupado”. Um jeito de descrever a loucura do dia-a-dia que pode causar estes lapsos de memória.
“Nós cometemos estes erros pelo menos de hora em hora. Todos nós. Diferente de andar ou mascar chiclete, a memória é uma função que está longe de ser perfeita nos seres humanos. Na maioria das vezes é imperfeita”, compara o neurologista David Knopman.
A idéia de tomar uma pílula para a memória pode causar desconfiança. “A memantina é uma droga que foi aprovada para o tratamento do Alzheimer moderado ou severo. Nunca foi testado em pessoas sadias. Não há nenhuma evidência”, disse Knopman. O médico ainda reflete: se este tipo de esquecimento é algo que acontece diariamente com todo mundo, para que tratar? Segundo ele, se não é uma doença, não precisa de medicamento.
FONTE 1
FONTE 2

AVC

AVC: mortes diminuem, mas taxa é a mais alta da Europa (em Portugal)
por Lusa      Hoje
As mortes por Acidente Vascular Cerebral (AVC) estão a diminuir, mas Portugal continua a ter a incidência mais alta da União Europeia. Por hora, morrem dois portugueses devido a esta doença "prevenível e tratável", alertam especialistas.
Na véspera do Dia Nacional do Doente com AVC, o presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) e o presidente da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) falaram à agência Lusa sobre esta doença responsável por mais de 25 mil internamentos por ano.
"A situação tem vindo a melhorar em Portugal, mas continuamos a ter uma incidência muito alta, a mais alta da União Europeia", disse o presidente da FPC, observando que tem "havido uma redução de cerca de um por cento ao ano, o que é muito significativo".
Como razões para esta melhoria, Manuel Carrageta aponta o "maior controlo da hipertensão arterial, uma acção muito meritória dos médicos de família" e a redução do consumo de sal para o qual contribuiu a legislação que obrigou à diminuição deste condimento no pão, "uma medida de grande alcance na saúde pública". "Até há pouco tempo, um em cada quatro portugueses morria de AVC. Neste momento é um em cada cinco, mas ainda é um número muito elevado", realçou.
Para o presidente da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral, os portugueses estão mais atentos: "Hoje as pessoas falam mais, sabem o que é o AVC e temem-no porque continua a ser a primeira causa de morte e de incapacidade em Portugal", apesar de "haver progressos na taxa de mortalidade".
Os progressos devem-se aos esforços de alertar a população em dias como o que se assinala na quinta-feira, disse Castro Lopes. "É preciso que a população saiba que ainda é uma catástrofe, mas é uma catástrofe prevenível e tratável", adiantou o neurologista, referindo que os números da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam para que uma em cada seis pessoas tenha um AVC ao logo da vida.
FONTE

NOZES

Nozes combatem os radicais livres
Muito já se escreveu sobre os danos que os famosos radicais livres podem provocar nas células. Basicamente, o que importa saber é que precisamos ingerir alimentos que contenham grandes quantidades de polifenóis antioxidantes. Esta substância tem a capacidade de interagir com os radicais livres e neutralizá-los, evitando que prejudiquem as células. E as nozes são abundantes em polifenóis.
Geralmente, o que se recomenda para combater radicais livres no corpo é uma vasta quantidade de vitamina E. Mas um estudo da Universidade de Scranton (Pensilvânia, EUA), apurou que os polifenóis das nozes são de quatro a quinze vezes mais eficazes para esse fim.
E dentro do grupo dos grãos, as nozes contêm duas vezes mais polifenóis do que os outros grãos. Um professor que participou do estudo, Joe Vinson, lamenta o baixo consumo desses alimentos entre a população. “Comer mais nozes poderia evitar uma série de problemas nas células, mas as pessoas comem não mais do que metade da quantidade ideal”, conta o pesquisador.
Nozes é um alimento altamente saudável, por levar grandes taxas de proteínas, vitaminas, minerais e fibras. O consumo regular ajuda a prevenir problemas como doenças do coração, câncer e diabetes tipo 2 (o tipo que é adquirido durante a vida, não se nasce com ele). E qual seria a quantidade ideal? Segundo o professor Vinson, sete nozes por dia. Não é preciso mais do que isso para evitar os males dos radicais livres.

REDES SOCIAIS

Como ficar seguro em redes sociais?

A melhor parte de você usar as redes sociais é poder entrar em contato com o mundo todo. Mas essa também é a pior parte. Afinal, você troca informações pessoais com muita gente como se estivesse falando de forma particular – no entanto, essa informação é publicada em um espaço coletivo.
Dependendo de como são as suas configurações de privacidade, um enorme número de pessoas que você nem conhece tem acesso ao que você publica na rede.
Por isso, juntamos algumas dicas para que você, leitor do Hype, fique mais seguro usando as redes sociais. Confira:
Não apenas use configurações de privacidade, mas encoraje seus amigos a fazer o mesmo
Várias pessoas têm problemas com informações em redes sociais mesmo com configurações de privacidade ativadas. Isso porque, na página de amigos que não usam essas ferramentas, há uma grande quantidade de informação que pode ser acessada.
Não anuncie seus planos de férias
Fotos de viagens são sempre legais – mas espere até chegar em casa para revelar onde você esteve. E isso serve, na verdade, não apenas para férias, mas para qualquer plano em que você esteja fora de casa (isso porque você jamais colocaria seu endereço em uma rede social, certo?).
Aceite pedidos de amizade com cuidado
Isso é uma dica que vem desde os tempos em que o Orkut fazia sucesso: aceite pedidos apenas de pessoas que você conhece. Se você não tem certeza se conhece ou não a pessoa, mande uma mensagem perguntando quem ela é.
Não inclua muitas informações pessoais
Incluir informações pessoais em redes sociais é praticamente inevitável. Afinal, é por causa delas que você conversa com outras pessoas através dessas ferramentas. Mas não exagere. Por exemplo, quando for colocar sua data de aniversário em seu perfil, evite colocar o ano em que você nasceu – isso não funciona apenas para delatar sua idade, mas fornece a criminosos virtuais experientes dados suficientes sobre você para que seja possível roubar sua identidade.
Pense duas vezes antes de clicar em um link
Todo bom usuário do falecido Orkut sabe que há muito malware que é transmitido via links em scraps. Então antes de abrir um link suspeito é bom conferir se ele é legítimo. Não faz mal nenhum enviar uma mensagem à pessoa que o enviou pedindo mais informações.
Não confie em todos automaticamente
Criminosos virtuais podem se disfarçar de “amigos” e ganhar sua confiança mesmo que você não os conheça pessoalmente. Gente que diz freqüentar as mesmas comunidades que você, ou dividir os mesmos interesses e pode até construir um relacionamento virtual baseado em confiança. Desconfie sempre
FONTE 1
FONTE 2

DENGUE

Brasil: dez municípios do Rio de Janeiro afectados por epidemia de dengue
Por Redacção
23:29 - 30-03-2011
O estado do Rio de Janeiro já tem dez municípios afectados pela epidemia de dengue. Desde a passada terça-feira, foram conhecidos mais 817 casos de dengue na cidade brasileira.
No total foram registados cerca de 12.261 mil casos da doença no Rio de Janeiro, mais do dobro registado em 2009 e 2010.
Desde o passado mês de Janeiro que a «cidade maravilhosa» registou mais de 11.400 mil casos, o que significa um aumento de cerca de 2.059 por cento em relação ao mesmo período do ano passado que contabilizou 530 vítimas.
Os dez munícipios afectados no Rio de Janeiro foram, o de Jesus de Itabapoana, Cantagalo, Santo Antonio de Pádua, Magé, Mangaratiba, Guapimirim e Seropédica, e mais recentemente,Cabo Frio, Silva Jardim e Cordeiro.
Segundo dados estatísticos apresentados pelo estado carioca, foram registados 31.412 mil casos de dengue e 23 mortes.

terça-feira, 29 de março de 2011

Alecrim

Alecrim

Estudos comprovam que a planta ativa a memória e protege o coração contra encrencas
Por Gabriela Zuza / FOTOS: SHUTTERSTOCK
Nomes populares: alecrim, alecrim de jardim, alecrim rosmarino, libanotis, alecrim da horta, alecrimde- cheiro, alecrim-rosmarinho, alecrinzeiro, erva da graça, rosmarino e rozmarim.
 Nome científico: Rosmarinus officinalis
História: a planta é originária da região Mediterrânea (Itália, Grécia e sul e sudeste da Espanha) e cultivada em quase todos os países de clima temperado. Seu nome científico (em latim) significa "orvalho que vem do mar", denominação dada pelos romanos, devido a seu aroma que se destacava em regiões litorâneas. Ela chegou ao Brasil na época da colonização, em meados do século 16, e foi muito bem-aceito pela população que o inseriu em receitas culinárias, na medicina e em cultos religiosos.
Propriedades: possui ação expectorante, diurética, desintoxicante, antifúngica, anticarcinogênica e antiinflamatória. Seus efeitos positivos estão associados à prevenção de males cardiovasculares, hipertensão arterial, diabete e câncer. Tudo por conta de um esquadrão de substâncias que dão um chega pra lá nessas doenças: os taninos eliminam os radicais livres causadores do envelhecimento precoce das células; as saponinas são fitoquímicos que expulsam as toxinas do trato digestório, regulam as taxas de colesterol no sangue e inibem a produção de células cancerígenas; os alcaloides relaxam os músculos da pelve e do abdome, diminuindo as cólicas menstruais; e, por fim, os flavonoides, responsáveis pela redução dos processos inflamatórios, da artrite reumatoide e da perda progressiva da memória relacionada à idade. E, por falar nisso, pesquisadores japoneses descobriram indícios preliminares de que a planta traz benefícios à memória. Os antigos já queimavam a planta em escolas e universidades a fim de inspirar os estudantes.
Quando inalados, os óleos essenciais de alecrim aliviam dores de garganta e congestão pulmonar
Na França, até o século 20, as aromáticas folhas eram colocadas em hospitais para purificar o ar.
Partes consumidas: as folhas são utilizadas para a preparação de chás. As partes floridas são empregadas na produção de óleos essenciais que melhoram a circulação e aliviam dores reumáticas e musculares. É muito comum a inalação do óleo - usado na aromaterapia - para minimizar os sintomas das dores de garganta e congestão pulmonar. A planta também é empregada na composição de cosméticos, pois estimula a pele a produzir mais óleos naturais, evitando o ressecamento. Em xampus, a erva age contra caspas e queda de cabelos.
                                    
Como plantar: o cultivo pode ser feito por meio de mudas em ambientes úmidos. É possível tê-las em casa e em jardineiras. Porém, sua colheita requer muito cuidado: retire-a no início da floração, com o tempo nublado e no período da manhã. Assim, todas as qualidades do alecrim serão preservadas, como seus compostos bioativos.
Contraindicações: se utilizado por um longo período ou em doses excessivas, pode causar irritação renal e gastrointestinal. Não é recomendado para gestantes e pessoas com diarreia.
Pode ser encontrada: em supermercados, farmácias especializadas, casas de plantas medicinais, casas de jardinagem, ervanários, lojas de produtos naturais e em comércios informais, como feiras livres.
Uso culinário: é um excelente aromatizante de carnes, crustáceos, saladas e molhos. A planta deve ser adicionada por inteiro ou picada no final do cozimento, para evitar a evaporação de seus óleos aromáticos. Ela combina com aves, porco, cordeiro, feijões, batatas e tomates.
Fonte: Carolina Malheiro, nutricionista de São Paulo

segunda-feira, 28 de março de 2011

BRASIL

Chuva prejudica 9.600 pessoas no Rio Grande do Sul
Por Elder Ogliari
As fortes chuvas do final de semana, seguidas de pancadas hoje, deixaram um saldo de 9.600 pessoas afetadas e 237 residências danificadas em diversas regiões do Rio Grande do Sul, conforme levantamento prévio da Defesa Civil. No sábado, um motorista morreu arrastado pelas águas em Veranópolis.
No final da tarde de hoje, ainda havia 20 famílias desalojadas em Panambi e dez em Getúlio Vargas. Ao mesmo tempo, o tráfego por algumas estradas vicinais ou intermunicipais permanecia interrompido, por alagamentos ou deslizamentos, em Fagundes Varela, Cotiporã e Venâncio Aires.
Desde sábado, os prefeitos de oito municípios - Maximiliano de Almeida, Paim Filho, Alegrete, Não-Me-Toque, Fagundes Varela, Santa Cecília do Sul, Bom Jesus e Getúlio Vargas - encaminharam notificações preliminares de desastre natural à Defesa Civil indicando que poderão decretar situação de emergência nos próximos dias.
A previsão da meteorologia para amanhã é de pancadas de chuva no norte e nordeste do Rio Grande do Sul. Nas outras regiões, o céu ficará parcialmente nublado.
FONTE

Chuva que cai nos EUA está contaminada por radiação de Fukushima

Chuva que cai nos EUA está contaminada por radiação de Fukushima
EFE – seg, 28 de mar de 2011 19:18 BRT
Washington, 28 mar (EFE).- A chuva que cai em estados do nordeste dos Estados Unidos como Massachusetts, Pensilvânia e Virgínia transporta pequenas mostras de radiação procedentes da usina nuclear de Fukushima, no Japão, informou nesta segunda-feira a imprensa local.
Os departamentos de saúde desses estados emitiram alertas através dos quais pedem a seus cidadãos que não bebam água da chuva e ressaltam que a água corrente não está contaminada e que os níveis de radioatividade são mínimos e não oferecem nenhum risco para a saúde pública.
A Agência de Proteção Meio Ambiental (EPA, por sua sigla em inglês) confirmou em comunicado que está analisando amostras de Pensilvânia e Massachusetts e que começa a se preparar para enfrentar o problema em outros estados.
"A EPA tomou medidas para aumentar a supervisão das precipitações e da água corrente a nível nacional", disse a agência.
Califórnia, Havaí, Washington, Colorado e Oregon eram, até agora, os únicos estados que tinham detectado partículas radioativas procedentes do acidente nuclear provocado pelo terremoto de 11 de março no Japão.
No entanto, as autoridades americanas continuam descartando que na costa oeste do país, a 8 mil quilômetros da usina de Fukushima, sejam detectados níveis de radiação que representam um risco para a saúde.
Segundo a EPA, os americanos estão expostos diariamente a níveis de radiação procedentes do sol ou das pedras mais de 100 mil vezes superiores aos que chegaram de Fukushima.
Enquanto isso, a companhia elétrica Tepco (Tokyo Electric Power Company) anunciou nesta segunda-feira que encontrou pequenas quantidades de plutônio nos terrenos da usina nuclear de Fukushima, onde até agora só tinham sido detectados isótopos de iodo e césio. EFE
llb/abb

CUIDAR DE IDOSOS NA SUIÇA

Os estrangeiros que cuidam dos idosos suíço
Por Susan Vogel-Misicka, swissinfo.ch
28. Março 2011 - 12:58
A população suíça está envelhecendo com rapidez, o que faz crescer a demanda por mão de obra especializada para cuidar de idosos. Muitos deles preferem continuar em casa, mas enfermeiras particulares são caras.
O custo mensal para assistência de 24 horas ao dia fica entre 10 e 30 mil francos (US$10.950-32.800). A solução para muitas famílias é contratar estrangeiros, cujos salários são apenas uma fração dessa soma, mais casa e comida.
Apesar de não existirem dados exatos, o número de enfermeiros estrangeiros atuantes na Suíça deve aumentar a partir de 1° de maio. A partir da data, cidadãos de oito países da Europa do leste e membros da União Europeia poderão participar dos acordos de livre circulação de mão de obra, ou seja, dentre outros, ter acesso livre ao mercado de trabalho na Suíça.
"Os suíços não são pobres, mas não é qualquer um que pode se dar o luxo de manter uma enfermeira privada", ressalta Bernhard Mascha, diretora da filial suíça da Seniorhilfe, uma agência eslovaca especializada na intermediação de enfermeiras eslovacas e húngaras para famílias na Suíça, Alemanha e Áustria.
Seniorhilfe engaja enfermeiras ou enfermeiros capazes de ajudar seus clientes em necessidades diárias como higiene ou caseiras como limpeza da casa, cozinha ou lavagem de roupas. O custo mensal é de três mil francos, dependendo da experiência da pessoa e do seu nível de alemão.
Uma família próxima à Interlaken (centro da Suíça) - ela pede para ser identificada apenas como "família G" - declara estar bastante satisfeita com os serviços fornecidos à mãe de 91 anos de idade e que sofre de demência. Um casal de enfermeiros se reveza nos cuidados com a idosa.
"Desde agosto nossa mãe está sob os melhores cuidados. A colaboração com as enfermeiras e a organização funciona perfeitamente. Nossa mãe recebe cuidados competentes e atenciosos por praticamente 24 horas por dia", de acordo com a referência da família fornecida pela empresa.
Satisfazer as necessidades
"Há um mercado para esse tipo de serviço, pois senão eles não viriam para cá", declara Andreas Keller, porta-voz da Spitex, à swissinfo.ch. Spitex é uma organização sem fins lucrativos que oferece serviços de enfermeiros e assistência caseira para idosos nos seus lares.
Keller revela que está se tornando cada vez mais comum para os funcionários da Spitex encontrar enfermeiros privados residentes nos locais durante suas visitas aos pacientes. As chamadas caseiras são custeadas pelo seguro de saúde, enquanto o serviço privado de enfermeiros não.
No cantão do Ticino (sul da Suíça), dois braços locais do Spitex avaliam atualmente como e se é possível colaborar com os enfermeiros privados. Uma dessas agências assumiu o papel de agência de emprego, intermediando enfermeiros privados para idosos e assegurando que todas as necessidades estão sendo atendidas corretamente. Ela prepara contrato de trabalho similares aos que são utilizados para empregados domésticos na Suíça. A taxa cobrada é de 1.750 francos e o salário anual é de 39.000 francos.
Língua e cultura
Apesar das vantagens, também é preciso fazer atenção no momento de contratar um enfermeiro privado. O primeiro quesito a levar em consideração são os conhecimentos de idiomas e de enfermagem.
"Pacientes com Alzheimer, por exemplo, necessitam 24 horas por dia de atenção. Para enfermeiros isso significa muito mais trabalho, até mesmo suíços que podem compreender exatamente o que essas pessoas estão falando. É preciso saber lidar com a língua e a cultura", afirma Keller.
HausPflegeService, uma agência baseada no cantão de Zurique e que contrata primordialmente mão de obra na Alemanha. Assim como Keller, o diretor Hanspeter Stettler também considera muito importante o domínio da língua.
"A consciência cultural também é um fator. Nós temos uma semana introdutória e sessões contínuas de formação para ensinar nossos funcionários pequenas coisas como o fato de que o molho de salada é preparado de uma forma diferente na Suíça. As pequenas coisas são importantes para os idosos", diz.
Concorrência indesejável
Questionado se se preocupa com a competição vinda da Europa do leste, Stettler nega. "Não realmente. Temos um conceito de acompanhantes com um bom nível profissional. Além disso, somos bastante conhecidos no mercado."
Ao contrário de Stettler, a enfermeira autônoma Dagmar Michalina condena o afluxo de mão de obra barata. Essa residente na Basileia explica à swissinfo ter dois argumentos contrários à imigração.
"Em primeiro lugar, esses enfermeiros trabalham por uma ninharia, o que não está correto. Em segundo, penso que esses empregos devem estar destinados a pessoas que atualmente vivem e pagam impostos na Suíça."
Michalina salienta que, como autônoma, não é muito fácil assegurar ter suficientemente trabalho durante o mês.
"Os enfermeiros do leste da Europa trabalham apenas por poucos meses ou um ano, com um salário fixo e estabilidade de emprego durante esse período. Eu ganho apenas por hora quando os clientes necessitam dos meus serviços", afirma a enfermeira e completa. "E se um deles morrer hoje, então não tenho mais renda amanhã. Mas eu tenho uma família para sustentar aqui na Suíça, onde o custo de vida é tão elevado."
Ganhar a vida
Renata é uma enfermeira polonesa. Ela trabalha na Basileia há dois anos. Na realidade ela é costureira, mas não conseguia encontrar um emprego na Polônia. Quando uma amiga contou-lhe sobre a possibilidade de trabalhar na Suíça, ela decidiu aproveitar a oportunidade.
De acordo com a legislação vigente, Renata só pode trabalhar por períodos de três meses. Mas agora ela gostaria de poder permanecer por mais tempo. Seu salário mensal é de 1.500 francos. Ela afirma que não é o que gostaria de receber, mas se considera uma felizarda.
"Trabalho para uma família especial. A mulher tem uma boa saúde, o que me permite sair à noite. E eu nunca preciso cozinhar. Porém conheço outros que não têm nunca horas de lazer e ganhar menos do que eu", conta Renata.
Susan Vogel-Misicka, swissinfo.ch

Radioactividade

Partículas radioactivas do Japão detectadas nos Açores
por Lusa   Hoje
Partículas de gás 'Xenon 133', resultantes da central nuclear de Fukushima, no Japão, foram detectadas nos Açores, afirmou hoje, segunda-feira, o investigador universitário Félix Rodrigues, adiantando que os "vestígios mínimos" encontrados não causam perigo para a saúde.
"Pelo estudo de modelação efectuado à coluna de ar da atmosfera, idêntico ao realizado pela maioria dos países, podemos concluir que a maioria das partículas atinge particularmente os EUA e o Canadá, estando os Açores numa situação razoável", acrescentou este especialista da Universidade dos Açores. Félix Rodrigues salientou que "a modelação baseou-se nos dados disponibilizados pelos EUA e Europa do Norte", que indicam ter sido o 'Xenon 131' o primeiro a chegar, mas sem consequências para a saúde, porque "as quantidades são mínimas e desfazem-se em meia dúzia de dias".
Mais perigosos são o 'Césio 137' e o 'Estrôncio 90', que se "depositam no solo e cuja radioactividade só se reduz a metade passados trinta anos". O investigador frisou, no entanto, que "a modelação efectuada a uma altitude de 2.500 metros indica que está a chegar (o Césio 137) em pequenas quantidades e não aponta para que venha a descer para o solo". Félix Rodrigues adiantou que, "quando se analisam os dados a uma altitude de 5000 metros percebemos que, neste momento, esses elementos estão a atingir a Península Ibérica e, de uma forma geral, a Europa".
O transporte das matérias radioactivas, de acordo com o investigador, faz-se sobretudo através das correntes de jato (jet stream) na estratosfera, movendo as massas de ar em altitude de oeste para leste. O sismo e o tsunami de 11 de Março no Japão afectou a central de Fukushima.
FONTE

MIELOMA

Combate ao mieloma
O mieloma é um câncer que se desenvolve na medula óssea, devido ao crescimento descontrolado de células plasmáticas. Para entender um pouco melhor o que causaria o desenvolvimento da doença, cientistas mapearam o código genético de 38 pessoas com mieloma múltiplo e acabaram descobrindo genes que podem contribuir com a causa do problema. Estudar a os genes de tantas pessoas com câncer ajudou os pesquisadores a ter uma compreensão melhor sobre a doença e pode ajudar a indústria farmacêutica a criar droga mais competentes para combatê-la.
“Se compararmos o genôma do tumor ao genoma normal, isso nos dá boas pistas sobre o que faz uma célula sadia se transformar em uma célula cancerígena”, disse um dos líderes do estudo, Todd Golub. Ele disse que as descobertas revelam muitos caminhos para futuros tratamentos, incluindo diversos genes que nunca haviam sido ligados ao câncer. “Nós temos um número grande de exemplos de genes que nunca desconfiamos ter influência, mas que, na verdade, são importantes. Isto muda a direção dos estudos deste campo para lugares que nunca antecipamos”.
Os resultados sugeriram que 4% dos pacientes com mieloma múltiplo tem mutações no gene BRAF, a mesma mutação descoberta em pessoas que desenvolveram o câncer de pele melanoma. Estes pacientes tem uma resposta positiva a uma droga experimental desenvolvida pelo laboratório Roche e uma chamada Plexxikon, da empresa farmacêutica Daiichi Sankyo. Espera-se que estes medicamentos podem ajudar os pacientes com mieloma. “A próxima etapa será explorar esta hipótese em testes clínicos”, afirma Golub.
A Fundação de Pesquisas em Mieloma Múltiplo, dos EUA, saudou o estudo como “um passo a frente” nos esforços para o tratamento deste tipo de câncer que começa nas células do tutano do osso. Golub dá os créditos à nova tecnologia de sequenciamento genético que não era possível há cinco anos. “É um avanço muito positive que vai proporcionar ao campo enxergar muitas coisas que antes não seriam possíveis imaginar”, disse ele. “Daqui a cinco anos, nós teremos mapeado todo o cenário dos cânceres comuns aos seres humanos”.

domingo, 27 de março de 2011

REBELION

La OTAN asume el control militar de todas las operaciones en Libia
LA DECISIÓN FUE ACORDADA HOY POR LOS EMBAJADORES DE LOS PAÍSES MIEMBROS DE LA ORGANIZACIÓN
EFE
Bruselas
La OTAN decidió hoy hacerse cargo de las operaciones de protección de la población civil libia, lo que implica la dirección de los ataques contra objetivos terrestres, según anunció un funcionario de la organización.
Los 28 miembros de la Alianza cerraron un acuerdo para que la OTAN "implemente todos los aspectos de la resolución 1973 del Consejo de Seguridad de la ONU para proteger a los civiles y las zonas pobladas de las amenazas de ataques por parte del régimen de (Muamar al) Gadafi", explicó la fuente.
La decisión, acordada hoy por los embajadores de los países miembros de la organización, supone que la Alianza Atlántica controlará todas las operaciones militares en torno a Libia.
La OTAN ya pactó el pasado jueves hacerse cargo del mantenimiento de la zona de exclusión aérea, y ya antes había acordado vigilar con una operación naval el cumplimiento del embargo de armas, también en cumplimiento del mandato de Naciones Unidas.
Hasta ahora la vigilancia de la zona de exclusión aérea y la protección de la población civil ha estado a cargo de una coalición de países voluntarios encabezada por Francia, Reino Unido y Estados Unidos.
El teniente general Charles Bouchard, de la Fuerza Aérea canadiense, será el responsable de las operaciones de la OTAN en Libia.
Bouchard es actualmente el jefe adjunto del Mando Aliado Conjunto de Nápoles (Italia), desde donde se dirigen las acciones en el país norteafricano.
FUENTE

Possível cura para homens inférteis

Pesquisa descobre possível cura para homens inférteis
Cientistas extraíram células germinativas de ratos e conseguiram produzir espermatozóides que geraram uma prole saudável
27/03/2011
A próxima etapa da pesquisa é testar a técnica com homens inférteis (Fonte: Galileu)
Cientistas japoneses conseguiram pela primeira vez cultivar espermatozóides de ratos fora dos testículos dos animais, de acordo com a revista científica Nature. A técnica ainda não foi testada em humanos, mas pode ser o caminho para o tratamento em homens inférteis.
Para o biólogo celular da Universidade de Northwestern, em Chicago, o sucesso da pesquisa esteve relacionado com a paciência dos pesquisadores em encontrar a receita para manter as células vivas fora dos testículos. “As pessoas estão tentando fazer isso há anos, mas é preciso uma enorme quantidade de tentativas.”
Metodologia
As células germinativas foram extraídas de ratos recém-nascidos, que ainda não tinham começado a produção de espermatozóides. O pesquisador Takuya Sato colocou-as, então, em um recipiente com substâncias nutritivas e hormônios.
Com a comprovação de que os espermatozóides haviam se desenvolvido neste ambiente, os cientistas fecundaram óvulos de fêmeas, criando embriões saudáveis. Estes embriões foram implantados em fêmeas e geraram uma prole saudável e capaz de dar à luz a seus próprios filhotes.
Caso os pesquisadores consigam converter células germinais de um homem infértil em espermatozóide, eles podem também identificar exatamente o que acontece de errado no desenvolvimento do espermatozóide e resolver o problema.
FONTE

Leishmaniose Visceral Canina no Brasil

Donos recorrem à Justiça para evitar morte de cachorros
domingo, 27 de março de 2011
O pitbull Vlad, tratado com remédio usado para combater doença reumatológica em humanos
Animais com leishmaniose escaparam do sacrifício após Judiciário ser acionado; ministério discorda de tratamento
Especialistas dizem ser possível controlar doença com remédio, mas teme-se que ação prejudique humanos
ELIDA OLIVEIRA
DE SÃO PAULO
Donos de cães com leishmaniose lutam na Justiça para livrá-los da eutanásia. Para o Ministério da Saúde, os animais devem ser sacrificados logo após o diagnóstico para evitar a contaminação de pessoas e outros animais.
A doença, causada por protozoário e transmitida pela picada do mosquito-palha, pode matar. Especialistas garantem, porém, que é possível controlá-la com remédio.
O problema é que não há drogas veterinárias aprovadas no Brasil para esse fim, e os ministérios da Saúde e da Agricultura proíbem o tratamento de cães com medicamentos destinados a humanos desde 2008. O objetivo, afirmam, é evitar que o protozoário se torne resistente.
Há duas vacinas cadastradas no Ministério da Agricultura e Pecuária para prevenir o contágio, mas não estão disponíveis na rede pública.
Em meio à polêmica, a psicóloga Márcia de Jesus, 45, de Belo Horizonte, tratou o pitbull Vlad, de oito anos, com um remédio usado para combater uma doença reumatológica em humanos.
Ela conseguiu mostrar à Justiça que o cão não tem mais sinais da doença, contraída há seis anos, e não representa perigo. Venceu a ação.
Em Presidente Prudente (a 558 km de SP), a dona de casa Angela Maria da Silva, 50, ainda aguarda uma sentença que pode salvar Pluto, um SRD (sem raça definida) de sete anos, da morte.
Pluto está no canil municipal desde agosto do ano passado, sob ordem judicial. Antes disso, foi tratado com um antifúngico usado em gestantes com leishmaniose.
O Ministério da Saúde não sabe quantos cães são sacrificados por ano no Brasil por causa da doença.
O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, afirma que a eutanásia é indispensável para cães doentes. "Tratá-los significa usar em larga escala os poucos medicamentos que temos para leishmaniose e, com isso, reduzir a eficácia dos produtos em humanos."
FONTE

quinta-feira, 24 de março de 2011

Decifrado genoma de um tipo cancro de sangue

Investigação

Decifrado genoma de um tipo cancro de sangue
Hoje

Estudo é hoje publicado na revista Nature.
Pela primeira vez um grupo de investigadores conseguiu traçar o retrato genético de um cancro de sangue grave: o mieloma múltiplo, o segundo cancro de sangue mais frequente em Portugal, depois das leucemias.
Há 400 novos casos por ano desta doença no País.
Este novo passo revelou que alguns genes, que eram insuspeitos de associação a doenças cancerosas, estão implicados no mieloma múltiplo. Mas ainda há muito para estudar antes de este avanço ter efeitos clínicos práticos.
FONTE

Crean con éxito esperma en el laboratorio

Crean con éxito esperma en el laboratorio

BBC Ciencia
Jueves, 24 de marzo de 2011
Científicos en Japón lograron cultivar con éxito esperma de ratones en el laboratorio, una tarea que hasta ahora se creía imposible.
Es la primera vez que se crea esperma viable en el laboratorio.
El avance, afirman los investigadores en la revista Nature, podría en el futuro ayudar a los hombres infértiles a tener hijos.
La creación de esperma artificial ha sido un objetivo de la ciencia durante décadas, pero hasta ahora las investigaciones habían fracasado.
Esto se debe, dicen los científicos, a que la producción de esperma es uno de los procesos más largos y más complejos del organismo.
En la mayoría de los mamíferos el proceso toma más de un mes desde el inicio hasta el final.
Hasta ahora las investigaciones habían sido llevadas a cabo con células individuales. Pero los científicos de la Universidad de la Ciudad de Yokohama, tomaron, en lugar de células, pequeñas porciones de tejido testicular de bebés ratones.
Posteriormente mezclaron esas porciones con un compuesto de nutrientes en un tubo de ensayo y descubrieron, después de varias semanas, que el tejido había producido espermatozoides viables.
Células sanas
Para comprobar que las células estaban sanas, las utilizaron en tratamientos de fertilización in vitro para producir 12 ratones vivos que posteriormente lograron procrear a sus propios descendientes.
"La investigación es un avance experimental crucial en el espinoso terreno del uso clínico del esperma cultivado en el laboratorio"
Dres. Marco Seandel y Shahin Rafii
Además, los científicos lograron recuperar espermatozoides sanos de tejido que había sido cultivado después de haber estado congelado durante 25 días.
Esto sugiere, afirma el doctor Takehiko Ogawa, quien dirigió el estudio, que el almacenamiento en frío no daña las células.
"Uno de los problemas que enfrento, como urólogo, es que no contamos con formas efectivas para tratar a pacientes que sufren infertilidad debido a producción defectuosa o insuficiente de espermatozoides", expresa el investigador.
"En la mayoría de estos problemas se desconocen las razones".
"Ahora queremos aplicar nuestro método a otras especies, incluida la humana. El esperma producido con este sistema debe ser seguro", explica.
El estudio, señalan los expertos, ayudará también a investigar con más detalle los procesos de la producción de esperma para descubrir cuáles son los problemas que conducen a la infertilidad masculina.
Cautela
En un artículo en la misma publicación, los doctores Marco Seandel y Shahin Rafi, del Colegio Médico Weill Cornell, en Nueva York, EE.UU., señalan que la investigación es "un avance experimental crucial en el espinoso terreno del uso clínico del esperma" cultivado en el laboratorio.
Los científicos también lograron obtener esperma viable usando tejido congelado.
Pero los científicos advierten que el hecho de que los ratones nacidos con el esperma de laboratorio fueran fértiles y lograron reproducirse "no es un indicador refinado" del estado de su salud.
Agregan que puede haber "cambios genéticos sutiles en el esperma que serán fundamentales en el bienestar de subsecuentes generaciones".
Otros expertos subrayan que ahora será necesario llevar a cabo estudios más amplios para confirmar si estos resultados pueden aplicarse también a los seres humanos.
Según el doctor Allan Pacey, profesor de Andrología de la Universidad de Sheffield, en el Reino Unido, "es importante ser cautelosos porque en ocasiones las diferencias biológicas específicas de cada especie significan que un trabajo llevado a cabo con una especie no funciona con otra".
"Además, es claramente importante asegurarse de que cualquier esperma producido en el laboratorio es seguro y puede llevar a la reproducción de descendientes sanos que a su vez puedan reproducir hijos sanos".
"Por ahora debemos ser cautelosos con este tipo de investigaciones", agrega el científico.
FUENTE

Boas Novas Sobre o Câncer

Boas Novas Sobre o Câncer
Não tenha medo do câncer! Faça a escolha certa hoje e adote um estilo de vida que pode evitá-lo.
Recentemente, uma de minhas pacientes com câncer me disse: "O oncologista falou que se eu operar e fizer quimioterapia e radioterapia, provavelmente terei uma boa sobrevida. Mas eu quero VIDA, doutor, e não sobrevida!"
O câncer é uma doença que traz consigo um estigma terrível, e é difícil encontrar pessoas que não tenham medo de desenvolver a doença. As estatísticas atuais mostram que uma em cada seis vidas no Brasil estão sendo consumidas pelo câncer.
Todos os anos, são publicados milhares de artigos científicos mostrando as mais novas e fanstásticas descobertas sobre a doença, abrindo portas para o desenvolvimento de novas terapias e dando esperança para milhões de pessoas que lutam diariamente para prolongar a vida. Porém, apesar de todos os esforços, as taxas de mortalidade para alguns tipos de câncer continuam aumentando.
Nesse cenário desanimador, uma coisa é certa: seus hábitos de vida podem determinar se você vai ou não fazer parte dessa estatística. Afinal, sempre é melhor prevenir do que remediar! Conheça as boas-novas sobre o câncer e como evitá-lo.
1. Coma de cinco a nove porções de frutas e verduras ao dia. Pelo menos uma fruta ou verdura deve ser rica em vitamina C e uma em vitamina A. Coma pelo menos uma porção de vegetais crucíferos por semana (brócolis, couve-flor, repolho). "Mas, doutor, eu não gosto de frutas e verduras!" Sem problemas, em duas a três semanas você consegue reeducar as papilas gustativas da sua língua para sentir prazer em comer um belo prato de brócolis.
2. Coma de seis a 11 porções de grãos integrais (pão integral, cereal ou massa) e leguminosas (feijões) ao dia. "Mas, doutor, eu não consigo comer arroz integral, eu sempre comi arroz branco desde a infância!" Que tal incrementar o arroz integral com cenoura picada, alho, milho e ervilhas? Vai ficar mais colorido e apetitoso!
3. Mantenha o peso ideal. Para atingi-lo, diminua a quantidade de alimentos que você ingere à noite, faça do café da manhã a sua principal refeição, evite gorduras e frituras, faça exercícios físicos diariamente e evite beliscar entre as refeições. Aqui, perseverança é a chave! O excesso de peso que você acumulou ao longo de anos de maus hábitos não vai ser eliminado da noite para o dia. Tenha paciência e pense a longo prazo.
4. Adote uma dieta vegetariana. A combinação das proteínas presentes nos grãos integrais, feijões, nozes e sementes substituem perfeitamente a proteína de origem animal.
5. Tenha uma dieta rica em fibras. As fibras absorvem água como uma esponja, ajudam a encher o intestino e estimulam a atividade intestinal. Elas diminuem o tempo que o alimento permanece dentro do corpo para 24 a 36 horas. Dessa maneira, todas as toxinas e substâncias irritativas, associadas ao câncer de intestino, são evacuadas mais rapidamente, diminuindo a chance de se formarem lesões cancerosas.
6. Tome sol de 15 a 20 minutos por dia. A vitamina D, produzida quando o sol atinge a pele, protege contra câncer de cólon, mama e próstata.
7. Evite café, chás cafeinados, cigarros e bebidas alcoólicas.
Não tenha medo do câncer! Faça a escolha certa hoje e adote um estilo de vida que pode evitá-lo.
______________________________________

TUBERCULOSE

Brasil tenta atingir meta da OMS com redução de 50% do número de casos de mortes por tuberculose até 2015
Infectologista do Bronstein Medicina Diganóstica/DASA esclarece o que está sendo feito
21/11/2010
A tuberculose é a maior causa de morte de adultos entre as doenças infecciosas no mundo e no Brasil não é muito diferente. Hoje, estamos na 15ª posição, entre os 22 países com 80% dos casos de tuberculose no mundo, mas com progressos importantes conquistados no combate a esta doença.
Raio-x de uma calcificação no pulmão de uma pessoa com tuberculose (Fonte: Corbis Images)
Segundo dados da OMS e do Ministério da Saúde, a cada ano 92 mil novos casos são diagnosticados, com uma taxa de 48/100.000 habitantes. Há uma redução mantida de 3,3% na notificação de novos casos no Brasil a cada ano. Além da redução de novos casos, houve também redução de mortalidade, que hoje está em 4,4/100.000 habitantes. Rio de Janeiro e Amazonas são os estados com maior número de casos proporcionalmente à sua população.
A meta da OMS (Organização Mundial da Saúde) é reduzir em 50% o número de casos e mortes por tuberculose até 2015, utilizando como base os números de 1990.
“A Tuberculose é uma doença causada por um bacilo chamado Mycobacterium tuberculosis. Ele causa doença mais comumente nos pulmões, mas pode atacar qualquer órgão. Os sintomas mais comuns são tosse, febre e emagrecimento”, esclarece Dr. Alberto Chebabo, infectologista do Bronstein Medicina Diganóstica/DASA . A ampliação dos postos de coleta de escarro é fundamental para que haja diagnóstico rápido e eficiente. O diagnóstico das formas respiratórias é realizado através da demonstração do bacilo no escarro. Este exame é feito nos postos de saúde e o resultado liberado em, no máximo, 24 horas.
A criação pelo Ministério da Saúde do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, em 1996, implantou a Estratégia de Tratamento Supervisionado recomendada pela OMS. Esta estratégia consiste no fornecimento das medicações e no acompanhamento do uso dos comprimidos por um agente de saúde e permite o efetivo tratamento do paciente e a redução do surgimento de bacilos resistentes aos antibióticos. Isto ocorre, principalmente, com o abandono do tratamento, muito frequente devido ao longo período necessário para a cura da doença.

Direitos Humanos

Brasil muda posição em relação ao Irã na ONU
Brasil ou se abstinha ou era contra em votações que condenavam o Irã.
24/03/2011
O Brasil votou a favor de uma resolução da ONU para apontar um relator especial sobre a situação de direitos humanos no Irã. Nos últimos dez anos o Brasil ou se abstinha ou era contra em votações que condenavam o Irã.

Ahmadinejad em visita ao Brasil
Os Estados Unidos apresentaram a proposta que foi aprovada por 22 votos a favor e sete contra. O Conselho de Direitos Humanos, baseado em Genebra é composto por 47 países, os outros 18 se abstiveram.
Nos anos em que o Brasil não votou, a alegação era de que o fórum na Suíça não era o lugar adequado para a discussão. No ano passado o país começou a aplicar as sanções aprovadas para tentar interromper o programa nucelar iraniano, mesmo assim votou contra essas sanções com a justificativa de que as medidas não eram um instrumento eficaz.
FONTE 1
FONTE 2

Dia Mundial da Tuberculose

Mortes por tuberculose ainda são quase 5 mil por ano no Brasil
Nesta quinta-feira comemora-se o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, criado em 1982 pela OMS
24/03/2011
Dados do Fundo Global Tuberculose Brasil mostram que a tuberculose ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas por ano em todo o país. A média anual de casos da doença no Brasil é de 83 mil.
Doença afeta principalmente os pulmões (Fonte: Agência RBS)Nesta quinta-feira, 24, comemora-se o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, criado em 1982 pela Organização Mundial da Saúde. Trata-se de uma doença infectocontagiosa que atinge principalmente as camadas mais pobres da população, mas é possível evitá-la, tratá-la e mesmo curá-la.
Sintomas da tuberculose
O Rio de Janeiro é o estado brasileiro com o maior número de mortes em decorrência da tuberculose: 900 por ano. O Brasil ocupa a 15ª posição entre os 22 países responsáveis por 80% dos casos de tuberculose em todo o mundo.
A doença afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos, como ossos, rins e meninges. Os sintomas mais comuns são tosse seca e com presença de secreção, além de cansaço em excesso, febre baixa, sudorese noturna, falta de apetite, palidez, emagrecimento, rouquidão, fraqueza e prostração. Alguns pacientes, no entanto, não apresentam sintomas.
LEIA MAIS:

quarta-feira, 23 de março de 2011

Igreja ganha direito de fazer campanha contra sodomia

Igreja ganha direito de fazer campanha contra sodomia
Um juiz da Alta Corte da Irlanda do Norte revogou uma decisão do órgão regulador de publicidade (ASA na sigla em inglês) que tinha proibido um anúncio de uma igreja por considerá-lo homofóbico.
O reverendo McIlveen considerou a decisão como histórica
O anúncio de uma página, publicado pela primeira vez em agosto de 2008 pouco antes da parada gay de Belfast, trazia a manchete “A palavra de Deus contra a Sodomia” e fazia uma convocação para uma manifestação pacífica contra a prática.
Na época, após receber várias reclamações, a ASA decidiu que o anúncio de página inteira não poderia mais ser veiculado daquela forma.
Mas a igreja presbiteriana Sundown Free, que bancou o anúncio, entrou com uma ação judicial contra a decisão.
O juiz da Alta Corte considerou que a decisão da ASA interfere com o direito de expressão da igreja, que estaria coberta por um artigo da Convenção Europeia de Direitos Humanos que assegura a expressão de posições que choquem ou causem ofensas.
O juiz também observou que o anúncio não continha qualquer exortação à violência e deixava claro que qualquer ato de antagonismo contra homossexuais era inaceitável e injustificável.
Sodomia
A igreja argumentou que a ASA interpretou mal a citação do anúncio, tirada do Livro de Levítico e que classifica atos homossexuais como abominação.
De acordo com a igreja, a descrição se aplica a prática da sodomia especificamente, e não a indivíduos específicos.
O reverendo David McIlveen, da igreja Sundown Free, considerou a decisão "histórica".
“As pessoas podem citar a Bíblia e essa é a liberdade que buscávamos”, disse ele.

Religião

Vídeo com batismo de criança em lago gelado causa polêmica na Rússia
Katia Moskvitch
Da BBC News
Quando surgiu na internet um vídeo amador de um menino nu, aos berros, sendo mergulhado por um padre em um lago semicongelado na Sibéria, a reação foi de indignação na imprensa e na blogosfera russas.
Especialista diz que prática pode ser prejudicial para crianças
O garoto aparentava ter no máximo cinco ou seis anos.
Primeiro, ele é visto sendo envolto em um cobertor, já chorando, enquanto adultos em casacos de pele o carregam em direção a um buraco cortado no gelo de um congelado.
Tirado o cobertor, o menino é imerso três vezes na água – obviamente contra a sua vontade –, enquanto um padre ortodoxo conduz uma cerimônia de batismo.
“Onde isso aconteceu? Quem é o padre? Quem são os pais?”, escreveu um blogueiro, que se disse determinado a obter mais informações sobre o “sádico” incidente e torná-las públicas.
Acredita-se que a cerimônia tenha ocorrido em local próximo à cidade siberiana de Irkutsk, em 19 de janeiro, no festival ortodoxo russo chamado Epifania, comemorando o batismo de Jesus Cristo.
Religião
A religião era mal-vista durante a era soviética, mas, desde a queda do comunismo, retornou com força na Rússia. Atualmente não faltam pessoas dispostas a jejuar na quaresma, a comemorar a Páscoa com comida tradicional, a casar-se na igreja e a passar por cerimônias de batismo em água benta.
E, como a Igreja Ortodoxa Russa acredita que Jesus Cristo foi batizado em janeiro, muitos creem que mergulhar nu em água gelada é uma boa forma de limpar-se de seus pecados.
Alguns levam consigo seus filhos – até mesmo recém-nascidos – para mergulhá-los também.
Nem todos, porém, fazem isso por motivos religiosos. “Meu filho tinha oito anos quando o levei a um buraco no gelo de um rio, quatro anos atrás”, diz Andrei Roletski, músico que mora em São Petersburgo.
Agora, eles nadam no local todos os fins de semana, abrindo um buraco no gelo com um machado. Mas Roletski diz que nunca forçou seu filho, Igor, a mergulhar – o menino pediu para fazê-lo.
“Um dia, Igor pediu que eu jogasse água gelada nele e, alguns meses depois, quando eu disse que ia mergulhar, ele quis ir junto”, diz o pai. “(Igor) nem sequer espirrou nos últimos meses e seu corpo se tornou muito mais resistente a resfriados e a infecções.”
Choque
Mas Irina Yefremova, pediatra do Centro de Medicina Esportiva de Moscou, adverte que mergulhar uma criança em águas tão frias, mesmo que por alguns segundos, pode provocar diversos problemas – desde simples resfriados até perda de consciência.
O coração das crianças pode simplesmente parar, diz a especialista.
Segundo ela, os recém-nascidos em especial têm um sistema de termorregulação ainda pouco desenvolvido.
“Uma mudança tão brusca de temperatura é um grande choque para o corpo. Em um minuto a criança está vestida; no minuto seguinte, está em água gelada. É algo muito estressante, especialmente para o coração.”
Natalya, 22, é uma das pessoas que mergulharam em um buraco no formato de cruz feito no Rio Moscou neste ano.
“Eu nunca tinha sequer tomado um banho gelado antes disso e estava com um pouco de medo, mas todos diziam que a água era sagrada e limparia meus pecados, então fui adiante”, disse ela.
Natalya diz ter adorado a experiência, apesar de considerar que foi também doloroso mergulhar num momento em que a temperatura externa era de -26ºC. “Era como se o corpo estivesse sendo picado por mil agulhas ao mesmo tempo.”
Igreja Ortodoxa
A crença popular de que mergulhar três vezes em um buraco no gelo durante a Epifania apagará seus pecados na verdade não recebe o endosso da Igreja Ortodoxa, que tampouco defende que o batismo seja feito sob baixas temperaturas – ou sequer ser feito durante a Epifania, explica Yakov Krotov, padre ortodoxo de Moscou.
“O batismo, benéfico para a alma, não precisa ser doloroso para o corpo”, afirma. “E o fato de que em tempos antigos a cerimônia fosse feita em rios não significa que batizar alguém na igreja com água morna seja menos benéfico.”
Além disso, diz Krotov, a imersão em águas gélidas não era tão comum antes da Revolução Russa de 1917 – a prática cresceu em popularidade nos anos 1990.
Quanto ao menino sendo forçado a mergulhar na Sibéria, Krotov diz não aprovar a conduta dos pais, de não levar em consideração a opinião de uma criança com idade suficiente para opinar sobre seu batismo.
“Não importa se (a cerimônia) acontece em um buraco no gelo ou em uma igreja, um padre nunca pode ser abusivo”, afirma ele. “Isso não está certo.”
FONTE

terça-feira, 22 de março de 2011

Polêmica

Aplicativo para iPhone promete ‘libertação da homossexualidade’
Apple está sendo duramente criticada por aprovar o programa
22/03/2011
Aplicativo está disponível para download gratuito desde o dia 8 de março (Fonte: Divulgação)
Está disponível na iTunes, a loja online da Apple, um aplicativo para iPhone e iPad que promete “curar o homossexualismo”. A Apple está sendo duramente criticada por aprovar o programa.
A classificação atribuída pela Apple ao aplicativo é a de que ele não tem conteúdo impróprio. Mais de 90 mil pessoas já assinaram um documento pedindo que a empresa remova o programa da iTunes. A petição está no site Change.org.
Movimento ‘ex-gay’
O aplicativo é do grupo religioso “Exodus International”, que promove o movimento “ex-gay”, exortando os homossexuais a virarem heterossexuais.
O polêmico aplicativo, que está disponível para download gratuito desde o dia 8 de março, promete a “libertação da homossexualidade por meio do poder de Jesus”.
FONTE 1
FONTE 2

Biodiversidade

Nova espécie de barata tem nome de ex-presidente de EUA
por Filomena Naves   Hoje
A Stenomorpha roosevelti foi descoberta no deserto de Chihuahuan, na fronteira entre o México e os Estados Unidos
É uma nova espécie de barata, coberta por uma penugem escura e foi agora descoberta no deserto de Chihuahuan, um extenso território árido na fronteira entre o México e os Estados Unidos, onde se estende pelo Arizona, Novo México e Texas. O nome que os seus descobridores lhe deram, Stenomorpha roosevelti, pretende homenagear o antigo presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, que há cem anos proferiu na antiga Tempe Normal School, hoje a Universidade dos Estado do Arizona, um discurso considerado pioneiro em termos ambientais e da conservação da natureza.
A nova espécie foi descoberta na zona de Coahuila, um oásis de biodiversidade na região, do lado do México, pelos investigadores Aaron Smith, Kelly Miller e Quentin Wheeler, todos da Universidade do Estado do Arizona.
"Baptizar uma nova espécie com o nome do presidente Roosevelt é uma homenagem ao seu pioneirismo como conservacionista, naturalista e explorador e contribui para chamar a atenção para a biodiversidade", explicou Quentin Wheeler.
Esta não é a primeira espécie baptizada com o nome do antigo presidente dos Estados Unidos. Um molusco, uma minhoca, uma formiga, um alce e um musaranho já tinham roosevelti no nome. Agora foi acrescentada uma barata.
FONTE

Egipto

685 mortos e 5000 feridos durante a revolução
por Lusa            Hoje
Um total de 685 pessoas morreram e mais de 5000 ficaram feridas durante a revolução egípcia, de 25 de janeiro a 11 de fevereiro, segundo um relatório da comissão encarregada pela investigação dos incidentes.
O relatório, elaborado por um comité do Conselho de Direitos Humanos egípcio, revela as irregularidades cometidas pelas forças de segurança do ex-presidente Hosni Mubarak contra os manifestantes durante a revolução, bem como os nomes de empresários, dirigentes da polícia e altos funcionários implicados nos ataques contra os manifestantes.
O estudo foi entregue à Junta Militar, que dirige o país, ao primeiro-ministro egípcio, Esam Sharaf, e à Procuradoria-Geral, e foi feito com base em informações oferecidas pelos hospitais, que receberam as vítimas, adianta o relatório.
O relatório explica que 1200 manifestantes ficaram feridos nos olhos e que alguns perderam a vista, o que segundo o estudo revela a intenção de matar da parte da polícia.

segunda-feira, 21 de março de 2011

PÓLEN

Poluição está a tornar pólenes cada vez mais agressivos
por Lusa       Ontem
A poluição dos meios urbanos está a tornar os pólenes mais agressivos, uma das principais razões por que a população das cidades sofre cada vez mais cedo e com mais intensidade os sintomas das alergias na chegada da primavera.
Segundo o presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia (SPA), Mário Morais de Almeida, "em cada década as alergias aumentam de 10 a 20 por cento", sendo que além de serem cada vez mais frequentes são cada vez mais graves por causa da pressão do ambiente.
Actualmente quase um milhão de portugueses sofre de asma e dois milhões de rinite alérgica, especificou o especialista só para citar dois dos tipos de alergia mais frequentes, embora tenha referido outras como a alergia aos ácaros ou as peles atópicas.
"As alterações climáticas fazem com que as plantas cada vez polinizem mais cedo. Estamos a fazer essa medição há muitos anos e verificamos que nos últimos anos a concentração dos pólenes é elevadíssima", afirmou o presidente da SPA. Isto explica o aparecimento de cada vez mais crianças com alergias e, pensando apenas na dos pólenes, cada vez mais cedo, em idade pré-escolar, com dois ou três anos, acrescentou.
Mas Mário Morais de Almeida sublinha que o problema não é só as alergias surgirem cada vez mais cedo, mas também com muito mais gravidade. E se factores como o tipo de vida ou de alimentação têm algum peso, a "genética modulada pelo ambiente" é determinante".
O peso que tem o pólen em conjunção com as alterações climáticas é cada vez mais grave, explicou, acrescentando que nas cidades existe na atmosfera uma mistura de pólenes com grande concentração de poluentes. "Ao interagir com a poluição automóvel, os pólenes tornam-se mais agressivos. O mesmo pólen em meio urbano é mais agressivo porque se altera o seu formato e o seu nível de agressão", especificou.
FONTE

câncer de mama

Marido e mulher britânicos vencem batalha contra câncer de mama
Um casal britânico conseguiu vencer uma batalha conjunta contra o câncer de mama.
Casal se surpreendeu quando marido também foi diagnosticado
Ann Cross, de 60 anos de idade, foi diagnosticada com a doença em 2000 e se submeteu a um extenso tratamento desde então.
No ano passado, o seu marido, Paul Cross, de 64 anos de idade, também foi diagnosticado como tendo câncer de mama depois de descobrir um caroço no peito.
Ann Cross conta que foi um ''forte choque'' quando descobriu que seu marido também sofria de câncer de mama, ainda maior do que quando ela foi diagnosticada com a doença.
''Foi um choque. Provavelmente um choque maior, de certa forma, porque pareceu totalmente inesperado.''
Apoio
Paul Cross afirma que quando descobriu ter um caroço no peito suspeitou que pudesse ser câncer, porque conhecera outro homem que teve a mesma doença.
''Eu estava no chuveiro num certo dia e achei que havia um pequeno caroço no meu peito. Apalpei com meus dedos e vi que era do tamanho de uma ervilha.''
Algumas semanas após ter sido diagnosticado, Cross se submeteu a uma mastectomia. Sua mulher, afirma, lhe deu forte apoio, após ter sido submetida à mesma operação e isso, conta, o ajudou no processo de recuperação.
''Depois da operação, Ann foi capaz de me contar algumas coisas sobre como eu iria me sentir.''
No domingo, o casal participou de uma maratona de oito quilômetros em prol de uma entidade que luta contra o câncer de mama, na cidade britânica de Newcastle.
Ela conta que participou do evento porque queria dar algo de volta, agora que os dois já superaram a doença.
''Nós queríamos despertar consciência e dar alguma coisa de volta porque temos o mais impressionante apoio e tratamento. É uma maneira de dizer 'obrigado'.''
FONTE